BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

ALAIR CORRÊA: UM DOS POUCOS EXEMPLOS, EM NOSSO PAÍS, DE ADMINISTRADOR PÚBLICO EFICIENTE



(comentário publicado em 18/01/2012 no www.blogdoalaircorrea.com.br )

Quem conheceu e viveu a transformação de Cabo Frio durante o governo de Alair Corrêa sabe que a cidade simplesmente renasceu, tornando-se referência nacional. Foi devido às transformações ocorridas no seu governo que a cidade se fez promissora e atrativa, assumindo sua vocação turística por natureza. Alair não pegou uma cidade com boa infraestrutura. Pelo contrário, a cidade era carente em muitos aspectos.
 
Ele conseguiu elevá-la a um nível tal que tornou-se conhecida como a “capital da Região dos Lagos”. Se clicarmos aqui, http://blogdoalaircorrea.com.br/realizacoes/, podemos comparar tudo que foi realizado com uma arrecadação infinitamente menor.
 
O governo atual já pegou a cidade bem avançada nos diversos setores, mas, MESMO RECEBENDO MAIS DE QUATRO VEZES O VALOR DE ROYALTIES DO QUE O GOVERNO ANTERIOR, não conseguiu manter o nível de desenvolvimento, fazendo a cidade decair enormemente na qualidade dos serviços básicos, elevando os índices negativos e perdendo reconhecimento nacional no turismo.
Precisamos entender que administrar eficientemente sempre foi considerado um dever do administrador. A eficiência é um dos princípios previstos na Constituição Federal , e consiste em atingir a finalidade da administração pública (realização do bem comum) utilizando quantidade menor de recursos possível.
 
Os números são a melhor maneira de visualizar a completa distinção do estilo administrativo das duas gestões. A gestão de Alair, ao mostrar que, COM POUCOS RECURSOS, é possível realizar muito e bem feito em prol da saúde, educação, infraestrutura, economia local e segurança, é um exemplo de êxito na realização do bem comum e da implantação da eficiência na administração pública. A gestão atual, ao contrário, ao não conseguir manter as conquistas obtidas pela cidade e, pior, possibilitar a elevação de índices negativos, mostra que não aprendeu o significado de eficiência. E ainda, como o problema não foi falta de recursos, resta claro que não houve uma priorização de investimento nas questões que devem constituir os reais objetivos de um administrador público.

p.s.: valor total de royalties recebidos por Cabo Frio durante 8 anos da gestão de Alair Corrêa:
R$305.464.914,17
 
valor total de royalties recebidos por Cabo Frio em 7 anos da gestão de Marcos Mendes (até dez/2011):
R$1.275.037.844,14
   

Fonte: Luciana G. Rugani

0 comentários:

Postar um comentário