BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Pinakotheke Cultural no Rio de Janeiro apresenta  Exposição de Sérvulo Esmeraldo – Pinturas, desenhos, gravuras, objetos, esculturas e excitáveis

 
 
 
A Pinakotheke Cultural apresenta a partir de 03 de setembro de 2013, para convidados, e do dia seguinte para o público, a exposição “Sérvulo Esmeraldo – Pinturas, desenhos, gravuras, objetos, esculturas e excitáveis”, que reunirá 70 obras, tanto históricas como inéditas e recentes, do artista cinético nascido no Crato, Ceará, em 1929, e que solidificou sua trajetória em Paris, onde morou de1957 a1980, tornando-se um dos artistas brasileiros com maior reconhecimento internacional.
 
 
 
 
 Na monumental exposição “Dynamo – A century of light and motion in art, 1913-2013”realizada de abril a julho último no Grand Palais, em Paris, dentre os 150 artistas enfocados estava Sérvulo Esmeraldo, junto com Julio Le Parc, François Morellet, Gianni Colombo, Jesús Rafael Soto, Dan Flavin, Marcel Duchamp, Hans Richter, Alexander Calder, Alexander Rodtchenko e Anish Kapoor.
 
 
 
 
 A mostra na Pinakotheke ganha maior relevância pelo fato de nunca ter sido realizada na cidade uma grande antologia da obra do artista, e também por ter passado mais de 20 anos de suas individuais na cidade. Farão parte da exposição obras produzidas desde 1950 até hoje, em diferentes técnicas e suportes, como pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, objetos, além de vídeos, fotos, livros e documentos. A mostra também apresentará maquetes de esculturas inéditas do artista.
 
 A exposição, que tem curadoria de Max Perlingeiro, vem sendo planejada há mais de uma década.
 
. Sérvulo Esmeraldo tem sido homenageado em importantes museus no Brasil e no exterior, como na prestigiosa Maison Européenne dela Photographie, em Paris, em 2010, e na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 2011. Possui obras em importantes coleções privadas e públicas do Brasil e do exterior, como Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, Portugal, Fundación Cisneros, em Caracas, Venezuela, Maison Européenne dela Photographie(MEP), em Paris, França, Museu de Arte Contemporânea da USP,em São Paulo, Museu de Arte Contemporânea, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, CE, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, Pinacoteca do Estado de São Paulo, entre outras. O artista também possui diversas obras públicas, principalmente no Ceará.
 
PARIS: 1957-1980
 
Assim como outros artistas de sua geração, Sérvulo Esmeraldo passou um período em Paris, na França, como explica o curador Max Perlingeiro: “Nas décadas de 1950 e1960, aarte brasileira passa por grandes transformações. Nesse período, os artistas saem do Brasil em busca de formação e vivência em um novo ambiente. A maioria tem como seu destino final a capital francesa, e alguns, Nova York. Por questões políticas ou artísticas, estavam em Paris, nesse período: Lygia Clark (1920-1988), Sergio Camargo (1930-1990), Flavio Shiró (1928), Rossini Perez (1932), Arthur Luiz Piza (1928) e Sérvulo Esmeraldo (1929), entre outros”. Para celebrar a exposição, estarão na abertura da exposição de Sérvulo Esmeraldo os amigos Shiró, Perez e Piza.
 
 Sérvulo Esmeraldo começou suas primeiras experiências com arte cinética (obras que têm o movimento como princípio), em 1962, em Paris. “’O escriba’, presente nesta exposição, numa edição recente, é um extraordinário exemplar das suas “invenções” cinéticas”, diz o curador.
 Também farão parte da exposição os famosos “Excitáveis”, “uma série de objetos interativos, construídos pelo artista em caixas de plexiglass ou madeira, em que pequenas formas se movimentam por meio de eletricidade estática (eletrostática), produzida pelo observador ao friccionar a superfície do objeto”, explica Max Perlingeiro.  Essas obras começam a ser produzidas a partir de 1964.
 
 “Os excitáveis são, antes de mais nada, quadros-dispositivos de um tipo muito particular. Pois além de pinturas abstratas, são máquinas eletrostáticas. Isto é, um quadro sensível à energia eletrostática que emana do espectador e das condições atmosféricas, visando à produção de efeitos cinéticos visuais e sensoriais”, afirma André Parente, artista e pesquisador do cinema e das novas mídias digitais.
 
 Em 1974, por ocasião de sua exposição individual na galeria Denise René, em Paris, o artista comenta sobre seus Excitáveis: “Hoje ainda, quando dou forma, ou transformo um pedaço de metal, ou qualquer outra matéria, não posso evitar de pensar nas forças invisíveis que, por minha intervenção, foram, de uma maneira ou outra, alteradas. Isso explica talvez meu caminho atual, pois nos ‘Excitáveis’ é o lado energia latente o que se evidencia, se assim se deseja, desses dois fluídos imponderáveis que mais me interessam”.
 
PRODUÇÃO INÉDITA
 
Aos 84 anos, Sérvulo Esmeraldo continua ativo. “Seguindo a velha tradição dos grandes escultores, produziu ao longo do tempo centenas de maquetes de esculturas que, um dia, seriam executadas. A partir de 1976 suas esculturas monumentais saem do ateliê para o espaço urbano. De volta ao Brasil, fixa residência em Fortaleza em 1980 e lá permanece, até hoje, produzindo, com o mesmo vigor da juventude, suas novas esculturas e objetos, obstinado pela “invenção” e pelo desenho”, conta Max Perlingeiro.
 
 Complementam a exposição vídeos e fotografias, produzidas entre os anos1960 a2011, cabendo destacar a série de fotos, algumas inéditas, feitas em Paris por Alécio de Andrade (1938-2003), e o vídeo “Excitable”, de autoria de André Parente e Katia Maciel.
 
EXPOSIÇÃO OCUPARÁ SEIS ESPAÇOS DA PINAKOTHEKE CULTURAL
 
A exposição será distribuída nos seguintes espaços: 
  • Hall: Estarão objetos cinéticos históricos de Sérvulo Esmeraldo, como por exemplo, “O escriba” e “To spin spanspun”.
  • Sala 1: Neste espaço serão apresentadas obras bidimensionais, produzidas desde a década de 1950 até hoje. Um dos destaques é a “Suíte Sofia”, composta por treze desenhos a pastel oleoso, executada em junho de 2013, que será mostrada pela primeira vez nesta exposição. Nesta sala também estarão pinturas, aquarelas, desenhos e gravuras.
  •  Sala 2: Nesta sala estarão obras Tridimensionais, da década de 1960 até hoje.
  • Varanda – Estarão objetos de aço trefilado.
  •  Jardim 2 – Esculturas de grande porte
Serviço:
 
Sérvulo Esmeraldo – Pinturas, desenhos, gravuras, objetos, esculturas e excitáveis
 
Abertura: 03 de setembro de 2013, às 20h
Visitação pública: 04 de setembro a 13 de novembro de 2013
Pinakotheke Cultural
Rua São Clemente 300, Botafogo
22260-000 – Rio de Janeiro – RJ
 
Horário: de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16 h.
A entrada é gratuita e visitas escolares poderão ser agendadas pelo telefone 2537-7566
Estacionamento gratuito no local
 

0 comentários:

Postar um comentário