BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Artigo de José de Paiva Netto, (Dia das Crianças e trabalho infantil).



Dia das Crianças e trabalho infantil
Paiva Netto

Temos uma boa notícia para comemorar este ano no Dia da Criança, 12 de outubro. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) comunicou que, entre 2000 e 2013, foram reduzidos em um terço os casos de trabalho infantil no mundo. O número de crianças e adolescentes (de 5 a 17 anos) que trabalham caiu de 246 milhões para 168 milhões.
 
Ao abrir oficialmente a 3ª. Conferência Global sobre Trabalho Infantil, que ocorreu em Brasília/DF, de 8 a 10 de outubro, a presidenta Dilma Rousseff informou que o Brasil reduziu, entre 2000 e 2012, em 67% o número de crianças envolvidas em trabalho infantil, um ritmo superior ao da média mundial de 36%. 
 
Naturalmente, muito resta por se fazer no que diz respeito à proteção dos pequeninos e em diversas outras frentes de luta pela melhoria das condições de vida das criaturas humanas.
 
Na revista “Globalização do Amor Fraterno”, que enviamos à ONU em 2007, apresentei, no meu artigo “Oito Objetivos do Milênio”, trechos de uma entrevista que concedi ao jornalista Paulo Parisi, em 1981. Comento que nunca como agora se fez tão indispensável unir os esforços de ecologistas e seus detratores, assim como trabalhadores, empresários, economistas, o pessoal da imprensa (escrita, falada e televisionada, e, agora, eu incluo a internet), sindicalistas, políticos, militares, advogados, cientistas, céticos, ateus, religiosos, filósofos, sociólogos, antropólogos, artistas, esportistas, professores, médicos, estudantes ou não (bem que gostaríamos que todos os jovens, as crianças, e os idosos também, por que não?!, se encontrassem nos bancos escolares), donas de casa, chefes de família, barbeiros, manicures, taxistas, varredores de rua e demais segmentos da sociedade, na luta contra a fome e pela conservação da Vida no planeta. O assunto tornou-se dramático, e suas perspectivas, trágicas. Pelos mesmos motivos, urge o fortalecimento de um ecumenismo que supere barreiras, aplaque ódios, promova a troca de experiências que instiguem a criatividade mundial, corroborando o valor da cooperação sócio-humanitária das parcerias, como, por exemplo, nas cooperativas populares em que as mulheres tenham forte desempenho, destacado o fato de que são frontalmente contra o desperdício. Há realmente muito que aprender uns com os outros. O roteiro diverso comprovadamente é o da violência, da brutalidade, das guerras, que invadem lares por todo o orbe. Alziro Zarur (1914-1979) enfatizava que as batalhas pelo Bem exigem denodo. Simone de Beauvoir (1908-1986), escritora, filósofa e feminista francesa, acertou ao afirmar: “Todo êxito envolve uma abdicação”.
 
Resumindo: cada vez que suplantarmos arrogância e preconceito, existirá sempre o que absorver de justo e bom dos componentes desta ampla “Arca de Noé”, que é o mundo globalizado de hoje. Daí preconizarmos a união de todos pelo bem de todos, porquanto compartilhamos uma única morada, a Terra. (...)

 
ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE IMPRENSA
 
 
Ocorreu na terça-feira (8/10), no Plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados, em Brasília/DF, uma homenagem aos 80 anos da Associação Paulista de Imprensa (API).
 
A sessão solene, convocada pelo presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves, atendeu a requerimento proposto pelo deputado Arnaldo Faria de Sá.
 
Com grande honra, recebi no ensejo o título honorífico comemorativo dos 80 anos de fundação da entidade. Grato ao dr. Sérgio de Azevedo Redó, presidente da API, aos seus diretores e conselheiros por essa distinção.

PADRE FÁBIO DE MELO
 
Onde houver um ser humano realizado, nele Deus estará revelado. Queiramos isso. Sempre. Até o fim. O fim que nunca tem fim.” Essa clara consciência do propósito da vida está na mais recente obra do padre Fábio de Mello, “Quem me roubou de mim?”. Agradeço-lhe a generosa dedicatória que me enviou em um exemplar: “Ao grande Paiva Netto, permaneçamos unidos! Com carinho, Fábio de Melo”.

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

0 comentários:

Postar um comentário