BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Exposição de fotografia comemora aniversário de Araruama em fevereiro...


Clique na imagem para ampliar
 
 
Cinco fotógrafos se uniram para prestar uma homenagem visual ao município de Araruama, que comemora 155 anos de emancipação no dia 6 de fevereiro. Com apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, a I Mostra Fotográfica Cidade de Araruama será aberta no dia 3, às 20 horas, no Espaço Cultural Caio Mourão, na Praça Antonio Raposo, reunindo trabalhos de André Barbosa, Camilo Mota, Camillo Antunes, Marcelo Figueiredo e Yuri Sampaio.

A mostra, que fica em cartaz até 16 de fevereiro, conta com 30 fotografias, revelando detalhes da natureza da cidade, sua vida urbana e cultural, aspectos turísticos, sociais, regionais e históricos, captadas pelas lentes dos fotógrafos que atuam profissionalmente no município. Com diversificada formação e estilos próprios, cada um está trazendo para a exposição sua contribuição para destacar a riqueza visual do município, um dos principais destinos turísticos da Região dos Lagos.

“A ideia da mostra de fotografia surgiu da constatação de que temos no município vários profissionais atuantes, que primam pela qualidade daquilo que produzem. A fotografia tem este caráter de registro, de captura, de relação com o tempo, que reflete não só aquilo que está sendo retratado, mas também a própria visão de mundo do fotógrafo”, disse Camilo Mota, idealizador do projeto.

Para Camillo Antunes, que articulou a logística e a infraestrutura da exposição, o evento é também uma oportunidade de divulgação do município e do envolvimento da população e dos turistas.

“O local escolhido para a mostra favorece a visitação pública. Com isso, esperamos também estar contribuindo para divulgar aspectos positivos da cidade, suas belezas e riquezas culturais. A fotografia é um caminho para o aprendizado e o conhecimento”, disse.

Fonte:  Luigi do Valle / PMA                            
CABO FRIO VERÃO INESQUECÍVEL, CARNAVAL 2014: MAPA DO SAMBA COM 52 BLOCOS, 16 DIAS DE ALEGRIA CONFIRA DIAS , HORÁRIOS E ROTEIROS, O MAIOR CARNAVAL SOLIDÁRIO DO BRASIL!!!

Clique na imagem para ampliar
 
Fonte: http://nevesalvaro.blogspot.com.br/2014/01/cabo-frio-verao-inesquecivel-carnaval.html
Cabo Frio: Prefeitura entrega cheques para as Escolas de Samba...


Cumprindo o prometido, o Governo Alair Corrêa fez nesta quarta feira, 29, o repasse dos valores subvencionados ás escolas de samba cabo frienses, referentes ao Carnaval 2014.
 
 
 
 
A cerimônia foi aberta pelo Secretário de Cultura José Facury, que destacou o papel fundamental do atual prefeito no resgate dos desfiles, uma preocupação que Alair Corrêa tem desde seu primeiro mandato á frente da gestão municipal, ainda na década de oitenta.
 
Também presente á cerimônia, o Deputado Paulo César destacou o papel de Cabo Frio na tradição do carnaval da região, arrematando a fala anterior do Secretário Facury, na qual destacou a preocupação de Alair Corrêa com o resgate dos desfiles. Se dirigindo mais particularmente ao setor cultural, Paulo César destacou a boa notícia que a Câmara dos Deputados havia destinado R$800 mil para a recuperação da Fazenda Campos Novos.
 
 
 
 
O Superintendente da Morada do Samba, Bira do Kaô, lamentou que quatro agremiações não haviam prestado contas da subvenção recebida no ano anterior e, por isso, ficaram impedidas de receber a deste ano. Em suas palavras, Bira disse que “lei é lei, e se ela obriga a prestação de contas, ela deve ser feita”, observou.
 
O ponto alto da cerimônia – além da entrega dos cheques, naturalmente – foi a fala do Prefeito Alair Corrêa. Ele lembrou que o Brasil vive um novo momento, que o país está sendo passado á limpo e que todas as contas de uma gestão pública devem ser bem comprovadas. Segundo ele, se alguma subvenção fosse dirigida ás escolas que não realizaram a prestação de contas, quem responderia á Justiça por este ato seria ele, prefeito.
 
 
 
 
Sem deixar de lamentar a ausência das escolas irregulares, Alair afirmou que não há nenhuma razão política para o impedimento destas agremiações. Ele lembrou que irregularidades como estas podem afastar um administrador de seu cargo, mesmo que ele não tenha culpa direta sobre o caso. Igualmente, isentou a administração municipal anterior de qualquer culpa: segundo Alair, as escolas é que tem a obrigação de comprovar seus gastos.
 
Por outro lado, fiel á seu estilo, Alair fez um apelo aos representantes das agremiações e sugeriu que considerassem a possibilidade de que uma escola de samba de Tamoios fosse contemplada com a permissão de desfilar em 2014, já que o Segundo Distrito ficou sem representação neste carnaval.
Em sua sugestão, Alair explicou que a escola escolhida não receberá nenhuma ajuda do Governo Municipal e nem disputará o título, desfilando apenas como uma manifestação de respeito e reconhecimento da atual gestão ao povo de Tamoios.
 
 
 
Em uma votação realizada entre os dirigentes das agremiações presentes, a escolhida foi a Unidos de Aquárius, pela sua melhor colocação no último ano e completando assim o quadro de onze escolas de samba a desfilarem no Carnaval 2014.
 
Finalizando sua fala, o Prefeito Alair Corrêa afirmou que apoia a Morada do Samba irrestritamente, mas reconhece que existe um grande desafio a ser vencido para se revitalizar o carnaval cabo friense. Segundo Alair, é preciso mais público, e que o evento novamente dê lucro, tal como aconteceu em sua primeira gestão na Prefeitura, ainda nos anos oitenta.
 
Fonte:  Walter Biancardine/PMCF
 
Mensagem nesta SEXTA FEIRA aos Meus Amigos Leitores do meu Blog, Facebook e Twitter...

 
 
Uma Abençoada SEXTA FEIRA e UM FINAL DE SEMANA MARAVILHOSO!!!!
 
 
 
Deus é a brisa da manhã que toca suavemente o seu rosto; é a força do mar que vai e vem em doce balanço. Deus é o primeiro raio de sol que aquece seu corpo; é também o último, que traz a noite para o seu descanso. Deus é a gota de chuva que renova a vida; é o cheiro da terra molhada que se espalha pelo vento. Deus é amor, é vida e justiça, e por tantas coisas que nos oferece, nós agradecemos e pedimos humildemente, que nossa casa seja digna de receber um pouco da sua Grandiosa Luz, através do seu filho, Jesus. Que Ele esteja em nossa casa hoje e sempre, e nos dê vida em abundância.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Funk de Norte a Sul do estado: Caravanas pelo interior estão divulgando o edital de funk, aberto até o fim do mês

A gravação e o lançamento do CD de funk melody da MC Tainá Werneck, petropolitana, foram apoiados pelo edital pioneiro da SEC.
 
 
O funk mobiliza milhares de pessoas na cidade do Rio, mas vai bem além das fronteiras cariocas: de Aperibé a São Gonçalo, a cultura funkeira gera frutos por todo o interior do estado. Pensando nisso, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) vai fazer, a partir desta quarta, dia 15, caravanas para divulgar o edital de Bailes e Criação Artística no Funk, que recebe inscrições até o dia 31 de janeiro.

Equipes da SEC vão a São Gonçalo, Niterói, Belford Roxo, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Angra dos Reis, Bom Jesus do Itabapoana, Campos dos Goytacazes, Macaé, Cabo Frio, Petrópolis, Três Rios, Barra do Piraí, Volta Redonda e Barra Mansa. O objetivo é divulgar o edital que apoiará Projetos de Bailes e Criação Artística no Funk.

“A caravana tem como proposta chamar para o edital artistas e produtores de todo o estado e também falar de outras iniciativas apoiadas nessas localidades, além de oferecer oficinas para os interessados  Vamos abordar temas como escrita do projeto, o que é uma planilha orçamentária, o que é um termo de concessão, etc. Essas informações servem para esse edital e também para os próximos que serão lançados, pois a metodologia é a mesma”, explica Marcelo de Moraes, assessor da Coordenadoria de Diversidade Cultural, que está organizando a caravana.

Segundo Marcelo, os municípios visitados, assim como a capital fluminense, têm um forte movimento cultural na área do funk. Dentre os contemplados no primeiro edital voltado especificamente para a comunidade funkeira, lançado em 2011, estão iniciativas como o CD Viva o Funk, de artistas de Macaé, o CD da MC Tainá Werneck, de Petrópolis, e o projeto Funkinter@tivo, que realizou apresentações e oficinas interativas em Aperibé, Itaocara, Santo Antônio de Pádua e São Fidélis, no Noroeste Fluminense.

Lançado no dia 15/12, este segundo edital tem aporte de R$ 650 mil, que serão divididos entre projetos de produção musical, circulação artística, audiovisual, memória e comunicação. Além disso, uma parte significativa do apoio é destinada à produção de bailes funk – o edital se destina à montagem de 60 deles. “A Secretaria de Estado de Cultura entende que o funk é uma das principais manifestações culturais do estado e, por isso, é de fundamental importância o fomento, assim como o apoio do governo para que os bailes funk aconteçam”, diz a Secretária de Estado de Cultura, Adriana Rattes.

O objetivo é fortalecer, incentivar e reconhecer o funk como movimento cultural e musical, assim como dar visibilidade às iniciativas culturais promovidas pelos agentes do movimento funk (equipes de som, DJs, MCs, dançarinos, produtores, grupos, bondes, entre outros) e valorizar a participação da juventude nas políticas públicas de cultura.

Júlio Ludemir, autor do livro 101 Funks Que Você Tem Que Ouvir Antes de Morrer, um dos 25 projetos apoiados pelo pioneiro edital de 2011, destaca a importância de preservar e apoiar os bailes funk. “Não existe funk sem baile. Ainda que tenha sido maravilhoso a aposta no meu livro e nos demais projetos do primeiro edital, o funk só vai se renovar se o baile sobreviver. Enquanto não encontramos essa saída, essa alternativa para manter os bailes, vai acontecer com o funk o que aconteceu com o samba, que foi apropriado pela classe média – hoje temos uma cena extraordinária do samba na Lapa, certamente, mas ele não se renova com  a qualidade que poderia ter se estivesse dialogando nas comunidades populares, onde é seu ninho”, compara Ludemir. 

Outros projetos apoiados pelo primeiro edital foram o Funk Móvel,Batalha do Passinho – Giro na Baixada, Alô Funk Digital e a História do Funk em Graffiti, entre outros.

Veja aqui o edital.


Colaboração de Marianna Salles Falcão e Renata Saavedra

Arraial do Cabo: Começa Hoje o III Arraial Gospel..

Clique na imagem para ampliar

 A 3ª edição do Arraial Gospel começa nesta quinta-feira (30) em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O evento conta com nomes da música evangélica como Fernandinho, Pastor Cirilo, Leandro Marques, Perlla, Trazendo a Arca, Salomão do Reggae, Cassiane e o cantor internacional Chris Duran. 
 
Segundo o secretário Walter Lúcio Cardoso, a estrutura já começou a ser montada no Estádio Municipal, que terá dois palcos, área de degustação, segurança e o apoio do Conselho de Pastores do município cabista. Os shows de abertura começam a partir das 18h, com bandas locais, e a entrada é franca.
 
Para que os moradores dos distritos também possam prestigiar o evento, a Prefeitura Municipal disponibilizou dois ônibus que sairão de Pernambuca (em frente à Escola Sotero Teixeira de Souza) às 18h, e passarão pelas praças de Figueira e Monte Alto, levando os moradores até o local do evento, retornando com os passageiros no final dos shows.
 
Confira a programação

Dia 30/01: Fernandinho e Pastor Cirilo
Dia 31/01: Leandro Marques, Perlla e Trazendo a Arca
Dia 01/02: Salomão do Reggae, Chris Duran e Cassiane
 
III Arraial Gospel. Vale lembrar que para que os moradores dos distritos também possam prestigiar o evento, a Prefeitura Municipal irá disponibilizar dois ônibus que sairão de Pernambuca (em frente à Escola Sotero Teixeira de ...Souza) às 18h, e passarão pelas praças de Figueira e Monte Alto, levando os moradores até o local do evento, retornando com os passageiros no final dos shows.

Além disso, a Auto Viação Salineira também aumentará sua frota com mais 5 ônibus das linhas Cabo Frio x Arraial e Arraial x Figueira durante o evento.

Os portões serão abertos às 18h. A entrada é franca.

E aí, curtiram?

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Cabo Frio: Carnaval 2014 Em Foco...

Clique na imagem para ampliar
 
Bloco das Damas: O bloco que vai parar o Carnaval de Cabo Frio ... Quem vai curti ai !!!! Convites a venda na loja jangada
 
 
 
Por Dentro do Ritmo: a bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel

 
 

 
 
A segunda parada da série ''Por Dentro do Ritmo'' é a Mocidade Independente de Padre Miguel. A palavra parada não poderia ser mais sugestiva para iniciar o especial sobre a bateria mais famosa do carnaval carioca. Inventora da paradinha nos áureos tempos de mestre André, hoje chamada de bossa, e dona de uma série de peculiaridades que tornam o seu ritmo ainda mais especial, a bateria Não Existe Mais Quente, sob o comando dos mestres Dudu e Beréco e a coordenação de Andrezinho, fará questão mais uma vez em 2014 de corroborar aquilo que a diferencia das demais.
 
 
 
Não... Não Existe Mais Quente
 
Ouvir a bateria da Mocidade é um exercício diferenciado. De forma tão acentuada, é a única do Rio de Janeiro a usar a afinação dos surdos de primeira e segunda invertida. Ao invés de uma primeira mais grave e a segunda mais média, adota o contrário da lógica das demais agremiações. Essa característica, somada a uma batida de caixa única e a forma dos surdos de terceira tocarem, além da afinação mais baixa dos ''centradores'', compõe um dos ritmos mais gostosos de se ouvir do carnaval carioca.
 
Essas características, porém, vem sofrendo um certo preconceito na visão de muitos amantes das baterias. Algumas críticas que a bateria da Mocidade sofreu e até décimos que perdeu no julgamento, foram justificados em cima dessa essência e não baseado no rendimento da ala. Mestre de bateria da escola desde 2010, mestre Beréco fala sobre a questão.
 
- Já tive justificativa aqui que me tirava ponto pela afinação do surdo de terceira. Isso eu acho errado. É uma tradição da Mocidade essa afinação. Se uma estivesse diferente da outra, eu até entenderia, mas não era essa a questão. Não posso querer que a Mangueira tenha um surdo de segunda e um de terceira. Acho que é uma questão cultural que precisa de mais atenção - conta Beréco.
 

As caraterísticas da bateria da Mocidade, principalmente a batida de caixa e a forma de as terceiras tocarem, fazem com que o andamento da Verde e Branco seja quase sempre ''mais atrás'' que as demais escolas. Recentes experiências num andamento mais acelerado provaram que  o ''bolo desanda'' quando adotado esse estilo. Em 2013, a Não Existe Mais Quente variou entre 144 BPM(Batidas Por Minuto) no início do desfile e 142 BPM na parte final.
 
 
 
 
Trazendo no DNA a marca que contribuiu bastante para a fama da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, Andrezinho é incisivo quando o assunto é a manutenção do ritmo característico da Verde e Branco. Ele fala como é trabalhar isso na cabeça dos jovens.
 
- Não temos esse problema aqui. Estamos fazendo um trabalho de base, na Estrelinha da Mocidade(escola mirim), que massifica na cabeça dos garotos o que é a bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel. Não tem essa de ficar triste, cabisbaixo, achando que somos os únicos a tocar assim. Graças a Deus somos! Esse é o ritmo que fez a bateria da Mocidade se notabilizar. A característica será mantida - decreta Andrezinho, que está na coordenação da Superdireção de bateria desde o Carnaval 2012.
 
 
Surdo de Terceira
 
A renovação na bateria da Mocidade é mesmo visível. A começar pelo comando. Ao lado de Beréco e Andrezinho, o jovem mestre Dudu comprova o fato. Ritmista de destaque durante muito tempo na Mocidade e mestre de bateria da Unidos de Padre Miguel em 2010 e 2011, Dudu é filho de mestre Coé, outro que entrou para a galeria de grandes mestres da Mocidade. Ele explica como é o trabalho com os surdos de terceira da Mocidade.
 
- Aqui nós não temos um desenho de terceira. O que fazemos é organizar a hora de os surdos cortarem. Quando iniciamos esse trabalho, estava muito desorganizado e a coisa tava fugindo um pouco do ponto ideal. Todos cortam em determinados momentos do samba e valorizamos certas partes do samba, que nos oferece essa possibilidade - afirma.
 
Caixas
 
Ela é única! Muitas outras baterias, principalmente fora do Rio de Janeiro, tentam reproduzir a batida de caixa da Mocidade, mas da maneira como é executada na Verde e Branco de Padre Miguel ainda não conseguiram.
 
- Não é qualquer um que vai conseguir fazer. Ela é complexa e tem o diferencial de acentuações com a mão ruim também, o que aumenta o grau de dificuldade. Nos preocupamos bastante com a perfeição dessa batida, até porque é a nossa marca. Até por isso, temos feito ensaios só com o naipe para afinar ainda mais as coisas - diz Dudu.
 
 
- O engraçado é que vemos ritmistas antigos tirarem o mesmo som com uma mecânica diferente. Sabemos que é difícil e até por isso damos bastante atenção não só aos novos ritmistas como aos antigos também.
 
Bossas
 
- Temos quatro bossas, pelo menos por enquanto (risos). Faremos uma mistura de ritmos em algumas e o samba nos traz várias nuances diferentes. Mas teremos uma surpresa similar ao do ano passado. A nossa preocupação vai além do ritmo. Nos preocupamos em fazer uma performance interessante para o público também - promete Beréco.
 
Divisão dos naipes
 
Surdos de 01ª - 12
Surdos de 02ª - 11
Surdos de 03ª - 18
Caixas - 90
Repiques - 34
Tamborins - 36
Chocalhos - 30
Cuícas - 24
Agogôs - 12
Frigideiras - 10
Timbales - 8
Prato - 1

Escalação
 
Coordenação Geral: Andrezinho
Mestres: mestre Beréco e mestre Dudu
Diretoria: Dinil(Chocalho), Rodrigo Gom(Tamborim), Eugênio, Léo, Henrique, Celsinho e Hebert
Coordenadores: Nilton, Lázaro, Gilvan, Junior
 
 
 
Cabo Frio: .Bloco do C.A.V .

 
 
Centro de Artes Visuais de Cabo Frio bota o bloco na Rua !!!!

 dia 30/01/2014 as 20:11 hs . na Praça da Cidadania próximo ao Teatro Municipal .

Rio de Janeiro: O som da marchinha que vem da Lapa

 
Concurso realizado pela Fundição Progresso reúne manifestações tradicionais do carnaval

 
 Pode preparar a fantasia porque o carnaval já começou no Rio de Janeiro. O Concurso Nacional de Marchinhas, organizado pela Fundição Progresso, iniciou a festa com música, confete e serpentina. No último domingo, 26/01, as ruas do centro receberam os grupos Céu na Terra e Rio Maracatu como parte da programação do projeto. Marchinhas, frevos, maracatus, cirandas e maxixes embalam o domingo de folia antecipada.

A nona edição do Concurso de Marchinhas, patrocinado pela Secretaria do Estado de Cultura e Petrobras, agitou a Lapa mais uma vez. A tradição carnavalesca brasileira se concentrou ao lado dos arcos da Lapa. O bloco Céu na Terra iniciou a festa com um cortejo romântico e seguiu com repertório composto por Lamartine Babo, Pixinguinha, Jards Macalé, Braguinha, entre outros. Ao cair do sol, o Rio Maracatu, desde 1997 no carnaval carioca, transportou a tradição pernambucana e pintou a noite com as saias rodadas de dançarinas típicas.

“Nós fazemos um intercâmbio com vários mestres do Maracatu de Baque Virado. É uma homenagem às nações do ritmo”, explica Leo Araripe, um dos diretores do Rio Maracatu. A apresentação conta com os alunos das oficinas de percursão e dança  dadas pelo grupo toda segunda e terça-feira do mês na Fundição Progresso. “Nós estimulamos blocos do Rio Antigo, com trabalhos mais profundos de tradição. Até gostamos de achar que temos um dedo na revitalização do carnaval de rua”, conta a produtora do concurso Vanessa Damasco que considera os blocos Rio Maracatu, Céu na Terra e Cordão do Boitatá, movimentos de pesquisa cultural. O Baile da Final acontece no dia 16/02.

Na rua e no mp3

Os shows fazem parte de um evento iniciado no dia 16/01 com o lançamento do CD das músicas finalistas do concurso. Dentre elas, Colorindo a Praça, do bicampeão Eduardo Krieger, com vitórias no ano de 2009, com Bendita Baderna, e, em 2011, com Nossa Fantasia. Este ano a inspiração surgiu dos recorrentes amores de carnaval.  O músico define a composição como uma marchinha romântica. “São paixões platônicas que acontecem neste período e duram, às vezes, só o tempo da festa.  É poético ter pessoas que se apaixonam apenas de olhar umas para as outras em uma praça, um baile.”

Outras canções recheiam o disco, como Menina Black Bloc, de Oswaldo Pereira e Cadê a Viga?, de Cassio e Rita Tucunduva. Ambas tratam com bom humor acontecimentos marcantes no último ano. A primeira sobre as manifestações e a segunda sobre o sumiço da viga durante as obras do Elevado da Perimental. A produtora do Concurso, Vanessa Damasco, chama atenção para os temas. “Os assuntos políticos e sociais sempre estiveram presentes durante a história, nosso trabalho é pincelar e encontrar esta combinação entre letra e melodia”, conta a produtora que cita Cabeleira do Zezé como exemplo de marchinha social sobre questões da homossexualidade.

Também em tom de protesto, Aplicando na Poupança, de Rafael Junior, trata da crise financeira mundial; Sauna Gay, de Hardy Guedes, apresenta um rapaz chamado Feliciano; e Eu Quero É Ficar Off, de Dudi Baratz, Raphael Gemal, Luciana Coló e Ricardo Szpilman, sobre o desejo de permanecer alienado frente aos protestos de 2013. Irreverente e na base do gracejo, É Hoje, do veterano Pedro Holanda e Marcha da Maconha, de Henrique Cazes.  

Para completar a seleção de finalistas, Baba do Quiabo, de Sérgio Mouzinho, representa o lado mais surrealista. “Sonhei que era um quiabo / Sofri, fui maltratado / Fugi apavorado / Correram atrás de mim/ Quebraram a ponta do meu rabo”, com este começo, a letra  arranca risos inesperados do público há vinte anos. Isto porque o autor a compôs na década de 1990 depois que seu pai acordou com esta ideia na cabeça. “Eu cantava em festa de família, entre amigos e era sucesso garantido. Ano passado, tomei coragem, registrei e inscrevi no concurso”, conta Sérgio que é de família músicos amadores e trabalha como corretor de imóveis.

Não importa a profissão, qualquer um pode se inscrever. Em nove anos, a orgaização recebeu em média 8 mil marchinhas de todos os estados do país. O júri precisa ser cuidadoso na hora de escolher o vencedor. Vanessa Damasco conta que o processo de seleção acaba eliminando muita música boa. O critério classificatório combina letra e melodia o que, segundo a produtora, faz a canção subir ou descer.

Hora da homenagem

Todo ano uma personalidade da história do carnaval é homenageado. Neste, a cantora Marlene, a rainha do rádio, é reverenciada. Ela ainda é viva e aos 89 anos, é representada pelas canções Marlene, Meu Bem, Marcha do Sapinho e Eva na voz em coro da Banda Fundição. A convidada Áurea Martins, que conviveu com Marlene nos tempos de rádio, canta Bloco da Solidão.

A rainha carrega mais de quatro mil canções interpretadas durante a carreira, além de partipações no cinema, no teatro e em revistas. A personalidade forte inspirou as mulheres da década de 1950 e encantou os homens.

Marlene está estampada em todo o material gráfico do evento e na história das marchinhas. “Todo carioca que se preze tem uma relação muito próxima com este gênero musical. Eu acho que um concurso que tem a marchinha como elemento principal naturalmente já entra no campo afetivo do carioca desde berço”, acredita Krieger.


Fonte e Colaboração:  Yzadora Monteiro
Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro terá pela primeira vez votação popular...

Junto à premiação, uma grande mostra apresentará as manifestações culturais do estado
 
A Secretaria de Estado de Cultura (SEC), através da Superintendência de Artes, entregará em maio o Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro 2012/2013. Nessa terceira edição do prêmio, duas novidades marcarão o evento, que acontece na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, nos dias 09, 10 e 11 de maio: ao invés de uma única noite de premiação, haverá, ao longo dos três dias, uma grande mostra destacando as manifestações culturais do estado do Rio. E a cada dia serão apresentados 10 premiados, totalizando 30.

A outra novidade dessa edição é que o prêmio possibilitará, pela primeira vez, que aconteça votação popular, via internet. Esta já pode ser feita no hotsite http://www.cultura.rj.gov.br/premio-de-cultura e segue até o dia 11 de abril.

Com curadoria de Rafael Dragaud, também diretor artístico do evento, a Mostra Cultural reunirá apresentações de música, dança, teatro, jongo, caxambu, circo, folia de reis, artes visuais, gastronomia e artesanato. Na sexta-feira, 09, ela acontecerá de 14h às 23h. No sábado, 10, e domingo, 11, será das 11h às 23h.

Além da votação popular, uma comissão especial e mista - composta por membros da sociedade civil, de notório saber, além de servidores da SEC -, ajudará a escolher os premiados, sendo que a votação popular escolherá 1 (um) premiado e a comissão, 2 (dois) para cada uma das 10 regiões do estado (Costa Verde, Médio Paraíba, Baixada Litorânea, Centro Sul, Norte, Serrana, Metropolitana Rio, Metropolitana Baixada, Metropolitana Leste e Noroeste, a mesma divisão regional do Plano Estadual de Cultura), totalizando 3 (três) ganhadores por região.

O objetivo é contemplar e dar visibilidade à diversidade cultural do estado, respeitando, assim, a vocação de cada região. Por isso, nesta edição foi abolida a divisão por categorias, como aconteceu em edições passadas.

Para concorrer, é necessário que o projeto/instituição/coletivo seja obrigatoriamente sediado no estado do Rio de Janeiro e tenha se destacado em nosso cenário cultural entre os anos de 2012 e 2013.


Colaboração de Ascom

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Cabofolia terá noite histórica com Chiclete e novidades na estrutura

 
Cabofolia 2014 terá novidades na estrutura

Show do Chiclete com Banana estará entre os últimos com Bell Marques. Serão três dias de folia a partir de 30 de janeiro.

 
Antes mesmo dos primeiros acordes soarem das caixas de som do trio elétrico no dia 30 de janeiro, a 16ª edição do Cabofolia já vai ter entrado para a história. Será no circuito montado em Cabo Frio que a banda de maior sucesso da música baiana fará um de seus shows de despedida com a atual formação. As voltas em cima do trio elétrico estarão entre os últimos momentos do cantor Bell Marques como vocalista do Chiclete com Banana.
 
Por isso mesmo, a presença da banda foi muito comemorada nas redes sociais após a confirmação. Os fãs, chamados carinhosamente de “chicleteiros”, já planejam as homenagens e contam as horas para ouvir os grandes sucessos dos mais de 30 anos de carreira.
 
Mas a grande festa do verão no litoral do Rio de Janeiro também prepara outras surpresas. Serão três dias de diversão e várias novidades na estrutura. O Chiclete se apresenta na primeira noite do evento, quinta-feira, dia 30, logo depois da energia da banda Cheiro de Amor, que faz a abertura. Na sexta-feira, dia 31, outra novidade. Além da alegria contagiante de Mari Antunes e a banda Babado Novo, de volta após o show de sucesso na edição passada, será a vez da estreia no trio elétrico do Cabofolia da dupla sertaneja mais pedida do ano: Jorge e Mateus. A confirmação da dupla também foi motivo de muita comemoração.
 
 
Já no sábado, dia 1º de fevereiro, a noite é de puro axé. Para levar a galera ao delírio, dois dos maiores nomes da história do evento, Cláudia Leitte e Tuca Fernandes, prometem uma noite inspirada e shows de arrepiar. Como de costume, será uma festa para amanhecer na folia.

Vendas

 A venda de ingressos para o maior evento do Verão já começaram na internet e no escritório da Praia do Forte. Na internet, a compra para o Bloco Abadá ou para um dos Camarotes Oficiais do evento podem ser feitas no


Cabofolia 2014

 Data: 30 e 31 de janeiro e 1º de fevereiro

 Programação: 30 – CHEIRO DE AMOR + CHICLETE COM BANANA / 31 – BABADO NOVO + JORGE E MATEUS / 1º – CLÁUDIA LEITTE + TUCA FERNANDES
 
 


Fonte: Do G1 Região dos Lagos

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

CABO FRIO: PRÊMIO TEIXEIRA E SOUZA DE LITERATURA

Clique na imagem para ampliar
 
Cabo Frio: Comissão discute organização do "Carnaval Inesquecível"

 
 
                                    

Para organizar uma das maiores festas de Carnaval do estado e do país, a Comissão de Secretários municipais de Cabo Frio se reuniu nesta terça-feira (21/1) para discutir as ações de planejamento da folia para 2014. Durante duas horas os secretários de Eventos, Edson Leonardes; de Comunicação, Edinho Ferrô; de Cultura, José Facury; o diretor de Eventos da COMSERCAF, Marcelo Agualusa; e o superintendente da Morada do Samba  Bira do K-Ô, apresentaram projetos e planos para ordenar os desfiles dos 60 blocos, o trajeto dos Trios Elétricos, os shows no palco principal e o desfile das 10 escolas de samba.
 
Devido ao sucesso em 2013, a Arena dos Blocos, local que marca a partida de todos os blocos que desfilam pela Praia do Forte, também foi confirmada. O encontro foi realizado na agência 4em1, na Passagem, com a participação do publicitário André Roque.

 
Entre os assuntos discutidos, estava a programação visual da cidade, que já está definida; e a aplicação da marca do Carnaval dentro do projeto "Verão Inesquecível Cabo Frio 2014".
 
Secretaria de Cultura de Cabo Frio repassa informação sobre edital do Governo do Estado
 
 
 
A Secretaria de Cultura de Cabo Frio está divulgando em sua fan page no Facebook as informações sobre o Edital Chamada Pública para Projetos de Bailes e Criação Artística no Funk, da Secretaria de Estado de Cultura.

Este edital, lançado no final de 2013, está destinando R$650 mil reais como apoio aos projetos selecionados.

As inscrições podem ser feitas pela internet no Portal da Cultura, do Governo do Estado (www.cultura.rj.gov.br).

A Secretaria Municipal de Cultura de Cabo Frio repassará todas as informações e inscrições á Comissão Organizadora do Edital, bem como se encontra á disposição dos interessados para prestar todas as informações necessárias.

Leia abaixo a íntegra da divulgação, feita pela Secretaria Estadual de Cultura:

Estão abertas, até o próximo dia 31 de janeiro, as inscrições para a Chamada Pública para Projetos de Bailes e Criação Artística no Funk, da Secretaria de Estado de Cultura, cujo aporte financeiro total é de R$ 650 mil.

O edital de 2013 fornecerá apoio financeiro de até R$ 20 mil a projetos de produção de Bailes Funk, e de até R$ 15 mil a projetos de produção musical, circulação artística, audiovisual, memória ou comunicação.

Podem participar desta Chamada Pública pessoas físicas, grupos informais ou pessoas jurídicas de grupo privado, com comprovada atuação no movimento Funk há pelo menos dois anos
As inscrições para o edital podem ser feitas no Portal da Cultura (
www.cultura.rj.gov.br).
Mais informações:
 
Dúvidas:

c.diversidadecultural@gmail.com

Gerência de Identidades Culturais

Superintendência de Cultura e Sociedade

Secretaria de Estado de Cultura

Governo do Estado do Rio de Janeiro

21 2333.1368

cultura.rj.gov.br




 
Divulgando Arte e Cultura...


Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
 
   
 
                                                                             
                             V Salão de Artes Plásticas  ABD
(Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais)
e MUSEU NAVAL - DPHDM
(Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha)
 
TEMA LIVRE e TEMA MARINHA
 
 
PINTURA – DESENHO – ESCULTURA – PINTURA CONTEMPORÂNEA – GRAVURA
–  CRIATIVIDADE – AQUARELA  – NAIF – ARTE DIGITAL – MINIATURA
ARTE DECORATIVA – FOTOGRAFIA – CERÂMICA – MOSAICO – PASTEL – LITERATURA
 
(Premiações  separadas para cada seção)
 

                    3 CATEGORIAS:  A – Profissional     B – Iniciante    C – Até 12 anos

 
Júri Oficial e do Museu Naval
Premiações  separadas inclusive para obras Contemporâneas e Abstratas.
As medalhas são cunhadas para o evento.
Troféus para as melhores obras.
 
INSCRIÇÕES COM AS OBRAS:
 
RIO DE JANEIRO – Clube Casa da Vila da Feira e Terras de Santa Maria. Rua Hadock Lobo, 195.   Tijuca  Atelier Marly Bárbara.  Nos dias úteis de 3 a 7 de fevereiro de 2014 das 14h. às 19h. e sábado dia 8 e domingo dia 09 das 13h. às 16h.
No Centro Largo de São Francisco, 26 s/217. Agendar com Prof. Geraldo Aguiar – Tel. 38525560 / 78756967
Copacabana – Atelier Palmar Do Karmmo – Agendar a entrega pelos telefones 35762650 / 22753924
Região dos Lagos – Cabo Frio – Rio das Ostras – Macaé – etc... pode fazer com a representante da ABD, Dyandreia Portugal, marcar hora e local para entregar as obras nestes telefones 0XX (21) 22134474 e 0XX (22) – 78130005. E pelo email – dyandreia@gmail.com  
Campos dos Goytacazes – Electra Salgado - representante da ABD no Norte Fluminense – Contato/telefones: 0xx22-27222856 Fax: 0xx22-27239110 Celular: 22-99551564 ( electraartes@gmail.com )
Paraná com a Curadora Nacional e Internacional - representante da ABD: Jô Oliveira  -  0xx41-31526180
0xx41-98125484 ( artes100fronteiras@gmail.com )
 
Direto no Museu Naval somente no dia 10 de fevereiro de 2014 – 2ª Feira, das 11:30 às 15h.
Rua D. Manuel nº 15 – Centro
 
Inscrições com as obras e devidamente prontas com arame para serem penduradas.
Transporte das obras R$10,00 ida R$10,00 volta. Do Atelier para o Museu Naval
Obras com 50 x 70 ou maiores 1 só ou 2 de tamanhos menores.
Escultura, etc... 3 obras                Obras vendidas 20%
 
LITERATURA R$ 50,00 – 3 POESIAS OU 3 CRÔNICAS OU 3 CONTOS OU 1 DE CADA
 
 

Taxa de Inscrição Sócios: (uma obra) R$ 120,00      Colocando em duas seções  R$ 150,00

Ex.: Pintura + Escultura / Pintura + Desenho etc. 
Não sócios: Uma Obra R$140,00 / duas seções R$160,00 
 
 
Visitação de 11 a 21 de fevereiro de 2014, das 12h. às 17h.
(menos as segundas feiras)
 
 
Premiação – Cocktail: Dia 21 de fevereiro de 2014, 6ª Feira - às 15h., no auditório do Museu
 
 
Retirada das obras: dia 24 e 25 de fevereiro de 2014, das 14h. às 18h.
no Atelier Marly Barbara  -  Rua Hadock Lobo, 195. Tijuca
 
 
Se for necessário poderá pagar a inscrição com cheque pré-datado.
 
COORDENAÇÃO NO RIO DE JANEIRO:  MARLY BARBARA Presidente da ABD

E-mail: marlybarbara@ig.com.br   Site: www.portalabd.org.br OU   http://abd-novo-portal.blogspot.com/


INFORMAÇÕES : (dias úteis) 2504-3216 das 14h. às 18h.   Resid. 2569-5868  Celular: 99499369/92505993