BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

CARNAVAL INESQUECÍVEL CABO FRIO 2014...



Clique na imagem para ampliar
 
 
Prefeito ALAIR CORRÊA entrega as chaves da cidade ao Rei Momo - No palco, o Prefeito, o Secretário de Cultura José Facury, Rei Momo (Cacade) além da Rainha e Princesas do Carnaval.
 
O Prefeito de Cabo Frio, ALAIR CORRÊA - responsável pelo renascimento do carnaval na cidade - fala sobre o "Carnaval Inesquecível 2014" poucos instantes antes de entregar as chaves da cidade ao Rei Momo, neste sábado. Clique e assista!

 
 
 
Rainha do Carnaval da cidade de Cabo Frio durante o momento da sua coroação. 

Clique na imagem para ampliar

Vejam o vídeo:
 

 
 
 


Rei Momo da Cidade de Cabo Frio no momento da sua coroação, rainha e as princesas do carnaval da nossa cidade. Quando o rei momo pede respeito com o próximo, responsabilidade durante os momentos das brincadeiras e moderação com as bebidas alcoólicas.
 
Clique na imagem para ampliar

Vejam o  vídeo

 
 
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar


Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar
 
 
Clique na imagem para ampliar


Clique na imagem para ampliar

 
 

 
 

 

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mariana Rios canta samba da Mocidade em sua coroação...



Clique na imagem para ampliar
 
 
Em recente declaração a eterna Monique Evans afirmou que, mais importante que o samba no pé é a personalidade e as atitudes de quem reina à frente da bateria mais famosa do carnaval carioca. E logo em sua estreia, a mais nova rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, Mariana Rios, mostrou que entendeu o recado. Para uma quadra lotada, como há muito tempo não se via na Verde e Branco, a atriz cantou, sambou, mostrou todo o seu carisma e foi coroada pela própria Monique.
 
Como também é cantora e compositora, Mariana Rios mostrou seus dotes artísticos da melhor maneira possível. Acompanhada por uma sanfona, cantou sozinha os versos da segunda parte do samba enredo que a Mocidade levará para a Avenida 2014.
 
O gesto fez com que a bela morena cativasse o coração dos independentes, além de mostrar que a era da vanguarda está de volta à Mocidade. A Estrela-Guia sempre primou por atitudes que buscam a ruptura com modelos pré-estabelecidos. Uma rainha de bateria cantar durante sua coroação é algo que foge totalmente aos padrões já vistos em festas do tipo no mundo do samba.
 
Já com a coroa na cabeça e a faixa no peito, a rainha da bateria ''Não Existe Mais Quente'' cantou empolgada todo o samba enredo, desta vez entoado pelo intérprete Bruno Ribas.
 
- Estou muito feliz e arrepiada com o carinho e a recepção das pessoas. Foi um convite muito bacana e é legal saber que muitas pessoas querem me ver aqui, esperam a minha presença. Vou fazer o melhor para agradar a todos e representar muito bem a Mocidade - disse Mariana, que após sua coroação recebeu uma camisa da torcida organizada da escola, Independentes Mocidade.
 
Mariana Rios e outros quatro mil componentes que a Mocidade levará para a Marquês de Sapucaí em 2014 buscarão o sexto título da história da escola no dia 03 de março, segunda-feira de folia, quando a Verde e Branco abre a noite de desfiles. O enredo ''Pernambucópolis'', uma homenagem ao estado e também a Fernando Pinto, será desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Menezes.
 

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Monique Evans volta para Mocidade e coroa Mariana Rios neste sábado


Clique na imagem para ampliar


Ela foi a primeira rainha de bateria com origem fora do carnaval a fazer sucesso na folia. E nada melhor que um retorno para a escola de coração 30 anos depois do início do marcante reinado. A ex-modelo, atriz e apresentadora de TV, Monique Evans, esteve no barracão da Mocidade no início da noite desta quarta-feira e confirmou presença no desfile da Verde e Branca de Padre Miguel. De quebra, Monique irá coroar a nova rainha de bateria da escola, a atriz Mariana Rios, em evento que acontece neste sábado, a partir das 22h no ''Maracanã do Samba''.

Evans estreou como rainha de bateria da Mocidade Independente em 1984, ano do enredo ''Mamãe Eu Quero Manaus''. Lá ficou por quatro carnavais, participando dos históricos ''Ziriguidum 2001, um carnaval das estrelas''(1985) e ''Tupinicópolis''(1987), campeão e vice respectivamente. Já em 2014, ela virá no abre alas, na estrela-guia, símbolo da agremiação.

O curioso é que dos quatro desfiles em que a bateria ''Não Existe Mais Quente'' teve Monique como rainha, apenas em um deles o carnavalesco da Mocidade não era Fernando Pinto, homenageado do enredo de 2014 e a quem a loura fez elogios.

- Já havia sido convidada antes, mas esse ano me deu uma vontade muito grande de voltar. Primeiro pelo momento que a escola está vivendo e segundo porque esse desfile tem tudo a ver com o meu passado. Presto uma homenagem ao Fernando, que era genial, e uma homenagem a mim também. Estou muito feliz com esse retorno - afirmou Monique.

Com a experiência e o histórico de quem causou furor na Avenida quando foi rainha de bateria da escola, Monique Evans aconselha a atriz Mariana Rios, nova ocupante do importante posto.
- Diria para ela que se preparasse, pois é uma grande emoção. Sambar é muito importante, mas não é só isso. É preciso mostrar um pouco da sua personalidade. Eu fiz assim e foi isso que me fez dar certo como rainha de bateria da Mocidade e ter identificação com a escola - conta Monique, que poderá dar os conselhos pessoalmente neste sábado.

Pentacampeã do carnaval carioca, a Mocidade Independente busca o sexto título de sua história com o enredo ''Pernambucópolis'', que será desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Menezes. A agremiação desfilará com quatro mil componentes, divididos em 35 alas e sete alegorias, além de dois tripés, e será a primeira a entrar na Avenida na segunda-feira de folia. 

Serviço


Coroação da Rainha de Bateria Mariana Rios



22h - Sábado - 15/02



Local: Quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel



Endereço: Avenida Brasil 31.156 - Padre Miguel



Telefone: 3332-5823


Preços


Homens: R$ 15,00



Mulheres: R$ 10,00



Camarote p/30 pessoas: R$ 1.000,00



Estacionamento: R$ 15,00



Capacidade da Quadra: 12.000 pessoas

Mocidade termina ensaio de rua na antiga quadra e revive tempos de glória


Clique na imagem para ampliar

Ensaio da Mocidade termina na antiga quadra da escola e componentes vibram com momento marcante

Verde e Branca tem momento marcante em Padre Miguel e comunidade mostra união e garra por desfile de ponta


Rio - Tinha tudo para ser mais um tradicional ensaio de rua, no entanto, a Mocidade viveu um momento mais que especial na noite da última segunda-feira. No fim do ensaio a escola foi parar, justamente, em sua antiga quadra. A ocasião surpreendeu e mexeu com o coração dos integrantes da escola. O show da bateria, a emoção das baianas e a força da comunidade se uniram ainda mais ao som do badalado samba de Dudu Nobre para deixar a última noite na memória de cada um.

O ano é especial. A Mocidade vem deixando claro desde o início dos preparativos que o objetivo deste Carnaval é conseguir dar a volta por cima. Após resultados negativos nos últimos anos, a escola de Padre Miguel quer voar mais alto. O enredo é sobre Pernambuco e vai homenagear o lendário carnavalesco Fernando Pinto. O samba marca o retorno de Dudu Nobre à escola do coração. A porta-bandeira Lucinha Nobre também está de volta junto ao pavilhão verde e branco. Na verdade, o ano é um verdadeiro resgate da história "Independente".

O samba diz: "Independente na identidade". O trecho virou lema, cartaz, bandeira e um grande objetivo. No ensaio técnico o ambiente positivo já foi notado e, após o ensaio desta segunda-feira, o fato não deixa mais dúvidas. A Mocidade quer "virar o jogo" no Carnaval deste ano. Recentemente a escola ainda conviveu um grande problema interno. A Justiça determinou o afastamento do até então presidente Paulo Vianna, que após o fato decidiu rescindir ao cargo definitivamente. O baluarte Vô Macumba assumiu o comando da escola e encara o desafio de conseguir levar para a Sapucaí a tão esperada volta por cima da Mocidade.




Vídeo: Mocidade reencontra antiga quadra após ensaio de rua

O grito de liberdade de um povo! A resposta de uma comunidade pela vitória.
A mudança que fez história. Hoje é um dia que ficará na memória dos independentes. 




Confira alguns depoimentos sobre o momento marcante no ensaio da Mocidade:



Dudu Nobre - Compositor e Direção musical

Foi um momento muito emocionante. Foi o primeiro ensaio técnico da escola depois de toda a situação política que aconteceu. Costumo chegar cedo para reencontrar um pessoal e logo quando fui ao Ponto Chic vi que tinha uma grande movimentação de um pessoal que estava afastado. No final do ensaio a bateria e a escola acabou indo direto até a quadra. Acredito sim que esse fato pode ser uma última arrancada. A Mocidade está sabendo pegar o lado bom dessa história e tem tudo para fazer um Carnaval realmente marcante. Estou muito confiante. Esse ensaio de ontem marcou um tipo de reencontro na escola. Foi uma movimentação muito legal. Acho que estamos fazendo um grande trabalho e se cada um souber fazer sua parte vamos fazer um grande Carnaval.

Dudu - Mestre de Bateria

Eu não sou muito fã de surpresa, mas admito que para mim foi muito especial. Foi um momento muito emocionante, parecia que tínhamos vencido um Carnaval. Não sabíamos que isso iria acontecer, não foi nada preparado. De repente chegamos e nos deparamos com toda aquela cena. Até queima de fogos teve e foi muito emocionante para toda a escola, num contexto geral. Quando soube que iríamos até a antiga quadra meus olhos ficaram cheios d'água. A Mocidade sempre teve um carisma muito grande com a comunidade, mas isso estava meio distante. Nesse ensaio podemos ver que merecemos muito voltar para os braços da nossa comunidade.

Jorjão - Ex-mestre de bateria da Mocidade

Foi um ensaio muito bonito. Acompanhei tudo desde o início até o momento em que a escola entrou na quadra. Foi realmente algo muito especial. Pude encontrar muita gente que estava afastada da escola e o clima foi bom também. Muita gente se abraçando, mostrando uma grande união. Isso foi um grande passo pra Mocidade voltar a ser o que era. Acho que depois disso a própria favela vai voltar a apoiar. Estava todo mundo afastado, mas no ensaio você via todo mundo sambando, se abraçando. Foi uma coisa muito bonita. A escola tem que voltar para a sua comunidade, mesmo que não seja em imediato.

Eduardo Amorim - Ritmista

Não sei como vou conseguir transmitir o que senti nesse ensaio. Era só mais um dia de trabalho numa escola que vem mostrando a cada dia a garra e a vontade de voltar a ser independente. Mas o final foi diferente. Ao invés de terminar o ensaio na esquina do CIEP Mestre André, a escola continuou avançando e fomos até a antiga quadra. Me deparei com um verdadeiro filme. Lembrar momentos que tive desde o início até os tempos de hoje. Chegar lá e me deparar com a fachada deteriorada foi diferente, mas também me deu a certeza de que toda aquela 'magia independente' ainda estava ali. As lágrimas rolaram sem parar e ver a comunidade cantando ainda mais forte deixou clara a emoção no rosto de cada componente. Foi um grande presente ao nosso presidente Vô Macumba, que estava comemorando seu aniversário na noite desta segunda. Foi incrível sair do ensaio escutando o povo gritar: 'A Mocidade voltou!'

Rodrigo Coutinho - Assessor de imprensa

Foi algo espontâneo. O ensaio estava previsto para acabar antes e a galera foi indo em direção à antiga quadra. Não foi nada planejado, nada forçado. O pessoal foi indo e quando vimos estávamos lá dentro. A verdade é que realmente tem muita gente que estava afastada da escola retornando. Não é nada clichê, é algo que estamos notando mesmo. Foi um momento muito bom. Promissor, eu diria. A gente sabe que este não é o Carnaval dos sonhos que a Mocidade quer levar para a Sapucaí, nem dá tempo para isso, mas estamos sentindo que os componentes comprou o barulho. Cada integrante vai fazer de tudo para reverter esse quadro no chão. Foi mais um grande dia.

Fonte: http://odia.ig.com.br/

Exclusivo: O Site CARNAVALESCO entrevista Rodrigo Pacheco, novo porta-voz da presidência da Mocidade




São muitos os boatos e as especulações que envolvem a saída do presidente Paulo Vianna e a chegada do novo grupo político na administração da Mocidade Independente de Padre Miguel. As perguntas que estavam sem resposta não estão mais. O site CARNAVALESCO falou com exclusividade com o novo porta-voz do presidente Wandyr Trindade (o vô Macumba), Rodrigo Pacheco. – Qualquer pessoa que fale em nome da escola que não seja o porta-voz ou a assessoria de imprensa, a partir de agora, não tem caráter oficial - declarou o porta-voz em entrevista concedida no barracão da escola na Cidade do Samba.


Durante a visita da equipe do CARNAVALESCO ao barracão da Mocidade foi visível notar a empolgação dos funcionários com o ritmo de trabalho e uma certa esperança de que a agremiação de Padre Miguel possa voltar a viver seus dias de glória.

Rodrigo não se furtou a responder nenhum questionamento do CARNAVALESCO, como a participação de Rogério de Andrade no grupo, as eleições depois do carnaval, a briga política que culminou com a queda de Paulo Vianna, a saída de Ana Paula Evangelista do posto de rainha da bateria e principalmente que Mocidade será vista na avenida em 2014.

Confira a entrevista:



CARNAVALESCO: Qual é o seu cargo e o que vai fazer dentro da escola?


Rodrigo Pacheco: "Faço parte de um grupo de pessoas ligadas à Mocidade, apaixonadas pela escola e que não recebem nenhum tipo de remuneração pra isso. Eu exerço o cargo de porta-voz da presidência, uma vez que o Vô Macumba tem 77 anos de idade, é um dos sócios-fundadores da escola. Temos o cuidado de ter sempre alguém acompanhando e conduzindo os trabalhos. Essa missão foi dada pra mim. Sou a voz oficial do presidente e da escola".


CARNAVALESCO: Quem são os outros integrantes do grupo?


Rodrigo Pacheco: "Eu prefria não citar nomes para não esquecer de ninguém, uma vez que é muita gente e eu poderia cometer uma injustiça com alguém. Mas são todos apaixonados pela Mocidade como eu".

CARNAVALESCO: Qual sua relação com a Mocidade?


Rodrigo Pacheco: "Eu sou nascido e criado na Zona Oeste e torcedor da Mocidade desde a infância".

CARNAVALESCO: Como foi o processo de queda do Paulo Vianna?


Rodrigo Pacheco: "Não é novo e nem recente esse processo. A escola, na figura do antigo presidente, passava por uma série de ações na justiça e o que culminou com sua saída foi o desgaste deste período de 10 anos, com resultados ruins tanto na avenida como na administração da escola. Não acho que tenha sido essa última ação a responsável por sua queda, mas sim todo um desgaste. A pressão devido à quantidade de processos. Os cinco conselheiros excluídos injustamente impetraram uma ação na justiça pedindo o afastamento dele. Foi o estopim".


CARNAVALESCO: E qual a participação da Célia, ex-mulher do Paulo Vianna, no processo?


Rodrigo Pacheco: "A Célia foi uma das conselheiras afastadas que se sentiu injustiçada. Se houve um sentimento de vingança pessoal dela, eu não sei. O fato é que ela é uma das autoras da ação, foi excluída do Conselho, sem os direitos previstos em lei e no Estatuto da Mocidade".


CARNAVALESCO: Qual é a verdadeira função de Rogério de Andrade neste grupo político?


Rodrigo Pacheco: "O Rogério não tem função nenhuma. É um grupo de amantes, cada um fazendo o que pode para ajudar, mas não existe a figura do Rogério por traz de nada. Ele é mais um que vem para somar, ajudar. As lideranças deste grupo são todas administrativas".

CARNAVALESCO: O Rogério de Andrade vai desfilar na Mocidade?


Rodrigo Pacheco: "Não, a princípio ele não vem".

CARNAVALESCO: Como vocês encontraram a escola em termos de dívidas? Há uma definição do tamanho do rombo?


Rodrigo Pacheco: "Devido à proximidade do carnaval, estamos realizando um estudo preliminar para saber o que temos de dívidas. Ainda não conseguimos fechar este estudo. Paralelo a isso temos que colocar o carnaval na rua. Assim que passar o carnaval, vamos contratar uma empresa de auditoria para apurar o tamanho real de nossa dívida".


CARNAVALESCO: É verdade que quando saiu a liminar afastando o Paulo Vianna, o grupo político lacrou o barracão da Mocidade?


Rodrigo Pacheco: "Isso não aconteceu em momento algum. Só entramos aqui depois do termo de posse ter sido feito. Esse negócio de tomada do barracão foi uma mentira inventada por pessoas que queriam lançar essa ideia na mídia".


CARNAVALESCO: Vocês se inspiram na gestão do Castor de Andrade para recolocar a Mocidade nos trilhos das conquistas?


Rodrigo Pacheco: "É óbvio que o que o Castor fez nos norteia. Foi com ele que a Mocidade viveu seu tempos áureos, enfileirou conquistas. Achamos injusta a postura da direção antiga de não dar o devido valor à figura importante que foi o Castor não só para a Mocidade, mas para o carnaval. Estamos resgatando esse vínculo da Mocidade com o Castor. A partir de agora vocês vão ver sempre a logomarca da escola com o Castor. Estamos inclusive restaurando a estrela em neón com o Castor para colocarmos na nossa quadra".


CARNAVALESCO: Qual o futuro deste grupo político na escola?


Rodrigo Pacheco: "A ideia é fazer um levantamento de tudo, mudar muita coisa, e tornar a Mocidade uma potência, que é o que a escola merece voltar a ser. A meta principal de futuro é resgatar os profissionais que ganharam notoriedade pela Mocidade e trazer de volta a origem da escola".

CARNAVALESCO: Depois do carnaval a Mocidade vai passar por eleições? O grupo vai apoiar algum candidato ou lançar algum nome?


Rodrigo Pacheco: "Não temos nada definido. Acabamos de assumir a escola e o carnaval está tão próximo. Temos tanta coisa para resolver que não conseguimos parar nem 5 minutos para falar de eleição. Depois vamos buscar o que for melhor para a escola, nome é o que menos importa".



CARNAVALESCO: É realmente necessário ter tantos seguranças armados como foi visto no ensaio técnico da escola?


Rodrigo Pacheco: "Essa história dos seguranças também foi uma inverdade lançada por algumas pessoas para assustar. Haviam poucos seguranças, e eles estavam desarmados. Havia um grupo de amigos que puderam ser identificados porque mandamos confeccionar um blusão com a logomarca do enredo da escola. Ali nem pode entrar ninguém armado. Levamos o que achamos necessário".

CARNAVALESCO: Como vocês encontraram o barracão em termos de produção de alegorias e fantasias?


Rodrigo Pacheco: "Assumimos em uma situação crítica, mas muito crítica mesmo. Muita coisa parada, muita coisa atrasada. Funcionários sem receber há vários meses, pessoal terceirizado também sem pagamento. E ainda estamos vivendo isso. O recurso que estamos recebendo não é mais o mesmo que a escola recebia antes de assumirmos. Graças a Deus e com muita conversa, com a ajuda de muitos torcedores da escola, estamos conseguindo tocar o carnaval".

CARNAVALESCO: É verdade que os problemas financeiros não existem e hoje a maior dificuldade é buscar mão de obra?

Rodrigo Pacheco: "Nossa escola tem os mesmos problemas financeiros que as outras. Estamos conseguindo tocar nosso projeto muito mais na base da conversa. Não estávamos conseguindo movimentar o dinheiro que está na conta da escola no banco. Essa semana entramos com uma petição e ganhamos o direito de movimentar a conta. Se estivéssemos nadando em dinheiro não nos preocuparíamos com isso. A mão de obra do carnaval como um todo fica realmente mais complicada nessa época do ano. Precisamos realmente reforçar algumas equipes, mas são as mesmas dificuldades das outras escolas".



CARNAVALESCO: E o que o torcedor da Mocidade pode esperar para o Carnaval 2014?


Rodrigo Pacheco: "O principal que eles podem esperar é uma escola com muito mais chão, muito mais raiz, mais energia. Nosso ponto alto será a emoção. Muitos independentes estarão de volta. Temos tudo para fazer um belíssimo desfile. Vamos recuperar essa identidade. Esse ano a grande maioria dos desfilantes são pessoas que ajudaram a construir o que a Mocidade já foi um dia. E o trabalho artístico do Paulo Menezes está belíssimo. Acho que faremos um desfile muito diferente do que a escola vinha fazendo nos últimos anos".


CARNAVALESCO: Por que optaram por trocar o posto de rainha de bateria ao substituir Ana Paula Evangelista?


Rodrigo Pacheco: "Queríamos dar a nossa cara em algum segmento. Optamos por não mexer em nada ligado ao projeto para não afetar, como harmonia, direção de carnaval e carnavalesco. O posto de rainha de bateria, como não é quesito, optamos por mexer. Sempre fomos uma escola que trazia grandes artistas. Dentro desta ótica optamos pelo nome da Mariana. Achamos ela simpática e gosta sim de samba. É o nosso toque da mudança. Além da Mariana teremos a Monique Evans de volta no nosso Abre-Alas, dentro da estrela".


CARNAVALESCO: A escola cogita usar a quadra da Vila Vintém? E a nova quadra? Quais são as pretensões?


Rodrigo Pacheco: "Estamos buscando voltar a ter um vínculo com a comunidade. Tanto que no nosso ensaio de rua fizemos aquela entrada triunfal na quadra antiga. Foi um gesto simbólico, mas não vamos deixar de usar nossa novíssima quadra. Vamos dar o nosso toque nela, porque considero ela um pouco fria. Na quadra da Vintém desenvolveremos projetos sociais. Precisamos mostrar para o povo que a Mocidade é de lá. No nosso próximo ensaio de rua vamos entrar pela comunidade".


CARNAVALESCO: O grupo já procurou a Liesa? Como foi esse encontro? O que esperar desse relacionamento?


Rodrigo Pacheco: "Já estivemos em uma plenária na Liga. Lá foi apresentado o termo de posse e o presidente Jorge Castanheira o leu. Fomos parabenizados pelos presidentes. Esperamos um ótimo relacionamento com a Liesa".

CARNAVALESCO: Muita gente tem vindo na mídia falar em nome da escola, quem de fato é a voz oficial da Mocidade?


Rodrigo Pacheco: "Tudo que for divulgado sem que tenha sido por mim, o porta-voz da escola e a assessoria de imprensa não deve ser levado a sério. Esses são os únicos canais oficiais de comunicação com a Mocidade Independente de Padre Miguel".


CARNAVALESCO: Vocês temem alguma sabotagem por parte de alguém da oposição?


Rodrigo Pacheco: "Sinceramente, não creio nisso. As pessoas que continuaram na escola e trabalharam com a antiga diretoria estão mais empolgadas que antes. É claro que vamos nos precaver no dia do desfile, mas faremos como todas as escolas já fazem.

Fonte: http://www.carnavalesco.com.br/



Vídeo do Barracão da Mocidade para o Carnaval 2014



A Mocidade Independente de Padre Miguel vive um momento histórico e decisivo na reta final para o desfile de 2014. Alvo de especulações, o barracão da escola tem um novo cronograma de trabalho, visando estabelecer prazos seguros para a conclusão das alegorias do enredo "Pernambucópolis". 

Veja detalhes do trabalho da escola na entrevista com o carnavalesco Paulo Menezes


ATENÇÃO: Tubarão aterroriza Praia do Forte em Cabo Frio...

Pintura de animais da fauna marinha na Praça das Águas vira piada na internet e assusta desavisados

Não nade, tubarões

Diogo Reis (texto e fotos)


Quem estava com medo do tubarão da Praça das Águas é bom ter cuidado com as tartarugas e cardumes também. A imagem da silhueta de um tubarão no fundo do lago artificial da Praia do Forte em Cabo Frio que rodou a internet não passa de arte, literalmente.


 A pedido da prefeitura de Cabo Frio, o artista plástico Lobão reproduziu a fauna marinha no lago da Praça das Águas. À noite, as pinturas ficam ainda mais reais e, se não fosse um habitat para lá de impróprio, até seria possível ser surpreendido por instantes – até perceber que o animal permanece inerte como qualquer gravura.

A maioria mesmo fez foi piada, mas alguns até que acreditaram. A arte, com cara de traquinagem, fez sobrar até para o prefeito Alair Corrêa, que já é acusado por maltratar os animais:


" Isso errado. Coitado do bicho. Jogar Alair ai dentro", escreveu um internauta na página Cabofriense da Depressão, no Facebook, que entrou na pilha.



A arte do Lobão acabou virando uma grande brincadeira. O Blog aproveita para entrar na campanha bem humorada. Banho é em casa ou na praia – que, diga-se de passagem, é em frente à Praça.


Fonte: http://reporterrenatacristiane.blogspot.com.br/


Reprodução/Facebook














Poetas de parede

Coletivo Transverso espalha poesias pelos muros de todo o país a partir de rede de colaboradores


As intervenções do Coletivo Transverso estão por todo o Brasil. 


Atenção: isto pode ser um poema”. Caminhando pelas ruas do Rio, de São Paulo, de Brasília ou até de Quirinópolis, no interior de Goiás, você pode se deparar com uma chamada dessas ou várias outras intervenções poéticas reproduzidas em espaços coletivos. Elas são obra do Coletivo Tranverso, que mistura arte urbana e poesia e já ocupa muros de Norte a Sul do país e até de outros continentes. “Queremos chamar a atenção daqueles que andam de olhos abertos para a poesia que há, ou que pode haver nas ruas”, diz o grupo.

O Coletivo Transverso foi criado em 2011 em Brasília pela artista plástica Patricia Bagniewski, a atriz e poeta Patrícia Del Rey e o mestre em literatura Cauê Novaes, que se uniram para levar a poesia para o cotidiano da cidade. “Eu tinha acabado de chegar em Brasília para o mestrado em literatura na UnB, quando conheci um pessoal do teatro e das artes plásticas, dentre eles as Patrícias. Nós três iniciamos a proposta de realizar intervenções urbanas com foco em poemas autorais”, conta Cauê, que hoje vive no Rio.

Por onde o trio passava, as paredes começavam a conversar sobre vida, sentimentos e interações: “O afeto te afeta?”, “Mais deleite, menos delete”, “Não creia em tudo que lê”, “Perigo! Você pode estar paranoico”, “(Des) vende-se”, “Em caso de dor, dance”, etc. “A primeira técnica utilizada foi o stencil, aliado ao haikai e à poesia concreta. De lá pra cá ampliamos nosso repertório de técnicas, com o lambe-lambe, projeção, performance, entre outras.”

As influências vão dos clássicos ao próprio cotidiano: “Manoel de Barros, Leminski e Augusto de Campos são referências importantes no campo da literatura, que é a principal interface da nossa linguagem de rua. Mas a principal fonte de inspiração é a rua, os ditados populares, e as formas de arte que diariamente surgem no espaço público. Esta constante renovação estabelece um diálogo que só é possível na arte urbana”, diz Cauê.

Ocupação poética colaborativa

De lá para cá, além das técnicas, o grupo ampliou também o alcance das mensagens. O Coletivo Transverso tem uma proposta colaborativa: qualquer pessoa pode fazer download dos poemas, imprimir e espalhar pela sua cidade. “Disponibilizamos gratuitamente nossos arquivos de lambe-lambe, para que as pessoas imprimam e colem em suas cidades, e colocamos à venda máscaras de stencil com nossos poemas”, diz Cauê.

O trio circula principalmente pelo Rio, por São Paulo e por Brasília, mas suas palavras vão bem além: “Além desses lugares, e das viagens que fazemos levando material, como a que a Patrícia Del Rey fez recentemente para a China, temos muitos colaboradores em lugares onde nunca fomos pessoalmente, como Berlim, na Alemanha, e Quirinópolis, em Goiás”, diz. “Sequer sabemos ao certo exatamente quais onde já foram realizadas intervenções com nosso material, e quais dessas permanecem hoje”.

Além dos colaboradores, o Coletivo Transverso angariou também muitos fãs nos seus três anos de intervenções. A página do grupo no facebook já reúne mais de 15 mil pessoas. “Já é comum encontrarmos, durante a realização de alguma intervenção na rua, pessoas que acompanham o nosso trabalho. Pelo facebook e e-mail recebemos também muitas sugestões, perguntas, pessoas interessadas em participar, ou com dúvidas quanto a seus próprios trabalhos na rua. É uma troca muito produtiva, e muitas parcerias que surgem dessa identificação do público com nossa proposta”.

Cauê acredita que a arte urbana tem um grande potencial para transformar a cidade: “A transformação na cidade é instantânea. Você modifica a paisagem, insere um discurso ou um desenho onde havia um muro branco. Já a mobilização de moradores, e a transformação das relações sociais no espaço público demoram bem mais. Acontece que a arte urbana é irremediavelmente coletiva, e estamos num momento em que muitas discussões importantes estão presentes nas ruas”.


Fonte: Renata Saavedra





Prefeitura de Cabo Frio prepara um Carnaval Inesquecível...




Visando a realização de um Carnaval Inesquecível em Cabo Frio – de 28 de fevereiro a 9 de março – representantes das secretarias municipais de Comunicação Social e de Turismo se reuniram na manhã desta quarta-feira (12/2), na sede da SECTUR, no Terminal de Transatlânticos com vários segmentos do trade turístico da Cidade para finalizar uma campanha que será veiculada em breve.

 

A proposta é inserir a programação e a organização do Carnaval 2014 dentro do projeto de sucesso que se tornou um “Verão Inesquecível” e, fechar com êxito a temporada da cidade dos grandes shows.

O secretário de Comunicação, Edinho Ferrô apresentou a proposta do prefeito Alair Corrêa onde todas as ações e interações do público serão divulgadas no hotsite “Cabo Frio Inesquecível”, que pode ser acessado em www.cabofrioinesquecivel.com.br.


– Após o balanço do réveillon 2014, o maior do país, com um número de atrações consagradas, de primeira linha da música brasileira, com mais de um milhão de pessoas e com a maior cobertura de mídia espontânea dos últimos anos com agenda positiva multiplicada pela grande imprensa, o nosso Carnaval, segundo melhor do interior do estado, tem que ser também inesquecível – disse o secretário divulgando a ideia do prefeito Alair Corrêa, “Fotografe o Carnaval de Cabo Frio”, “Concurso Recreativo” e “Projeto Exposição”, além de shows nos palcos, desfiles das escolas de samba, dos 62 blocos e o tão esperado encontro de três trios que será orquestrado para acontecer com civilidade.

 
- Com o objetivo de promover um Carnaval Inesquecível, o encontro destes três trios terá sua apresentação antecipadamente combinada em tudo, principalmente a música que vão estar tocando para haver harmonia. Também, a maioria dos blocos que se concentram a  tarde se encontrarão com os trios; talvez, o único dia que não haverá esse encontro será na apresentação do bloco do Cordão da Bola Preta, no domingo de Carnaval (2/3).

 
O jornalista e publicitário Walmor Freitas apresentou os pormenores do projeto detalhando cada ação, como por exemplo, “Fotografe o Carnaval de Cabo Frio”, que objetiva aproveitar o grande público visitante para tornar Cabo Frio uma das cidades mais fotografadas do Carnaval 2014.


- O projeto visa divulgar o período do Carnaval como um dos mais alegres e divertidos do país e a estimular as pessoas a visitar o hotsite “Cabo Frio Inesquecível Verão 2014”. Haverá um concurso onde as fotos enviadas serão julgadas pelo voto popular. O sistema vai selecionar automaticamente as 200 fotos mais votadas que serão expostas no Centro de Artes Visuais (CAV), na Praia do Forte, em meados de abril.

 

O projeto Carnaval Inesquecível foi aprovado por unanimidade pelos presentes: Aldenir Soares e Gilson Peres, superintendentes da SECTUR; Luane Ferreira e Vanina Navega, turismólogas; Carlos Cunha, presidente da Associação de Hotéis de Cabo Frio;  Maria e Christian, representantes da Suntime Brasil; Flávia Quina, da agência 4em1; Ricardo Azevedo, do Cabo Frio Convention Bureau; Jorge Luiz, da Planet; Isabel Ramalho, do Hotel Marlem; e Ronaldo Moraes, da Pousada Marília.

Fonte: Telma Flora/PMCF

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Divulgando Arte e Cultura... São Pedro da Aldeia: Hoje, Dia 13, Exposição Coletiva "PINTANDO PELA VIDA" com os Artistas Plásticos ManoeLOBÃO e Anna Barros.


Clique na imagem para ampliar

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Prefeitura de Cabo Frio divulga agenda de shows para o Carnaval...


Arlindo Cruz é destaque

Dudu Nobre, Arlindo Cruz e Dominguinhos do Estácio, Neguinho da Beija-Flor, Cordão do Bola Preta, Preta Gil, Swing e Simpatia e Grupo Bom Gosto estão na programação de shows na Praia do Forte e em Tamoios


A Prefeitura de Cabo Frio confirmou a programação de shows para o período do Carnaval na Praia do Forte e em Tamoios. Os shows acontecem durante dez dias no palco montado na Praia do Forte (entre 28 de fevereiro e 9 de março); e durante os quatro dias de carnaval na Orla de Unamar.

 

Na Praia do Forte, o trio elétrico com as atrações (uma por dia) sai às 17h, partindo da Praça da Nova Orla dos Quiosques em direção à Arena dos Blocos, que será montada mais uma vez nas proximidades da Duna Boa Vista (Duna Preta). Os shows no palco estão previstos para iniciar às 23h.


Bloco da Preta canta no palco


Dentre as atrações estão os shows dos sambistas Dudu Nobre, Arlindo Cruz e Dominguinhos do Estácio, na Praia do Forte; e Neguinho da Beija-Flor, em Unamar; além dos grupos Turma do Pagode (Praia do Forte), Swing e Simpatia e Bom Gosto (Unamar). No domingo de Carnaval (2/3), o Cordão do Bola Preta desfila pela orla da Praia do Forte. Na quarta-feira de Cinzas, dia 5, a cantora Preta Gil traz o "Bloco da Preta” para arrastar a multidão na cidade.


Cordão do Bola Preta de volta


 Turma do Pagode (palco) + Nada Igual (trio)



 Dominguinhos do Estácio (palco) + Sempre Assim (trio)


 Dudu Nobre (palco) + Pepinho (trio)


A programação dos shows é a seguinte:

 

PRAIA DO FORTE

28/2 - Banda Pink (palco) + Pepinho (trio)

1/3 - Dudu Nobre (palco) + Pepinho (trio)

2/3 - Arlindo Cruz (palco) + Cordão do Bola Preta (trio)

3/3 - Dominguinhos do Estácio (palco) + Sempre Assim (trio)

4/3 - Turma do Pagode (palco) + Nada Igual (trio)

5/3 - Preta Gil (bloco da Preta) (trio)

6/3 - Jero e Banda (palco) + Paixão Nacional (trio)

7/3 - Alessandra, Gizele e Indira (palco) + Pepinho (trio)

8/3 - Rodrigo & Led (palco) + Sempre Assim (trio)

9/3 - Nada Igual & convidados (trio)

 

TAMOIOS (Orla de Unamar)

1/3 - Neguinho da Beija-Flor

2/3 - Grupo Armasamba 

3/3 - Swing e Simpatia 

4/3 - Grupo Bom Gosto

 

Além da Praia do Forte e em Tamoios, a Prefeitura de Cabo Frio está programando shows para o Carnaval em São Cristóvão, na Praia do Siqueira, no Peró e no Jardim Esperança.

 

Arena dos Blocos tem retorno confirmado

Atração do Carnaval de Cabo Frio em 2013, a “Arena dos Blocos” será montada, mais uma vez, ao lado da Duna Boa Vista (conhecida como “Duna Preta”) na aAvenida do Contorno, e servirá como uma espécie de “concentração” para os foliões, com o intuito de facilitar, não só a folia, como também o trânsito na cidade.

Blocos prometem eletrizar cada bairro da cidade


A Arena consiste em um espaço coberto de 1.625 m², Localizada ao lado da Duna Boa Vista, ela servirá como espaço de concentração de grande parte dos blocos que desfilam na Praia do Forte e terá os mesmos moldes de um "Camarote VIP", com estrutura de bares, banheiros e segurança, além de atrações musicais.

 

Todos os dias, diversas atrações se apresentam entre a concentração de um bloco e outro. A programação está definida, mas é uma surpresa para o folião. Já se sabe que se apresentarão grupos de samba e pagode e também MCs do cenário do funk carioca.

 

Eventos do Carnaval começam neste sábado

A programação oficial do Carnaval de Cabo Frio começa neste sábado (15/2), com a eleição do Rei Momo, da Rainha e das Princesas do Carnaval. A eleição será no Centro de Artes Visuais (CAV).

 

No sábado seguinte (22/2), acontece a coroação do séquito do Rei Momo. Acompanhados pela bateria do mestre Alexandre, o Rei Momo receberá a chave da cidade das mãos do prefeito Alair Corrêa e, com a Rainha e Princesas do carnaval, passarão a comandar a folia da cidade que se estenderá até o dia 9 de março.

 

Estão também na agenda oficial do Carnaval 2014 em Cabo Frio:

 

Apresentação dos sambas-enredo das escolas – dia 1/3, 20h, na Lona dos Blocos (Praia do Forte)

Baterias, músicos e interpretes das agremiações que desfilarão na Morada do Samba nos dias 7 e 8 de março defenderão seus sambas enredo, na Lona dos Blocos da Praia do Forte.

 

Baile Infantil com a Brincareta – de 1 a 4/3, das 16h às 18h, na Arena dos Quiosques (Praia do Forte)

O bloco de bonecões, boi de reis e outros elementos circenses da Brincareta sairão com as crianças que quiserem participar até o Malibu, e depois retornarão à Lona dos Blocos onde a sua banda de marcha-rancho fará um animado baile, com crianças e adultos.

 

Folia Alternativa – dias 2 e 3/3, às 22h, no largo do Forte São Matheus

Apresentação de músicos de rock, hip-hop e MPB da cidade. Carnaval para quem não quer ouvir só samba e axé music.

Dia 2/3 (domingo): Ed Carlos (Blues); Vestígio Jamaicano (Reggae); CDON Clube das Ovelhas Negras (Rock); e Matheus MC (Rap)

Dia 3/3 (segunda): Leudioli (MPB); Josué Marins (Jazz); DJ Coala (Eletrônico); e  Immortal Sin (Rock)




Desfile de Escolas de Samba – dias 7 e 8/3, às 21h, na Morada do Samba

Quatro escolas de samba do grupo de acesso e seis do grupo especial desfilarão para o público das arquibancadas, na Morada do Samba

Dia 7/3 (sexta-feira):

Grupo de Acesso: Arrastão da GB e União dos Bairros

Grupo Especial: Vermelho e Branco, Abissínia e Águias da Paz

Dia 8/3 (sábado):

Grupo de Acesso: Cabeçorra e Acadêmicos do Jardim Esperança

Grupo Especial: Sol a Sol, Em Cima da Hora e Flor da Passagem

Dia 9/3 (domingo): apuração dos desfiles na Arena dos Quiosques, na Praia do Forte.

 

A programação dos blocos de arrastão, que começa no dia 22 de fevereiro e vai até o dia 9 de março é de responsabilidade da Associação dos Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (ABACCAF). Cerca de 60 blocos desfilarão em diversos bairros de Cabo Frio, incluindo o Distrito de Tamoios.

Fonte: Anderson Lopes/PMCF