BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Mocidade termina ensaio de rua na antiga quadra e revive tempos de glória


Clique na imagem para ampliar

Ensaio da Mocidade termina na antiga quadra da escola e componentes vibram com momento marcante

Verde e Branca tem momento marcante em Padre Miguel e comunidade mostra união e garra por desfile de ponta


Rio - Tinha tudo para ser mais um tradicional ensaio de rua, no entanto, a Mocidade viveu um momento mais que especial na noite da última segunda-feira. No fim do ensaio a escola foi parar, justamente, em sua antiga quadra. A ocasião surpreendeu e mexeu com o coração dos integrantes da escola. O show da bateria, a emoção das baianas e a força da comunidade se uniram ainda mais ao som do badalado samba de Dudu Nobre para deixar a última noite na memória de cada um.

O ano é especial. A Mocidade vem deixando claro desde o início dos preparativos que o objetivo deste Carnaval é conseguir dar a volta por cima. Após resultados negativos nos últimos anos, a escola de Padre Miguel quer voar mais alto. O enredo é sobre Pernambuco e vai homenagear o lendário carnavalesco Fernando Pinto. O samba marca o retorno de Dudu Nobre à escola do coração. A porta-bandeira Lucinha Nobre também está de volta junto ao pavilhão verde e branco. Na verdade, o ano é um verdadeiro resgate da história "Independente".

O samba diz: "Independente na identidade". O trecho virou lema, cartaz, bandeira e um grande objetivo. No ensaio técnico o ambiente positivo já foi notado e, após o ensaio desta segunda-feira, o fato não deixa mais dúvidas. A Mocidade quer "virar o jogo" no Carnaval deste ano. Recentemente a escola ainda conviveu um grande problema interno. A Justiça determinou o afastamento do até então presidente Paulo Vianna, que após o fato decidiu rescindir ao cargo definitivamente. O baluarte Vô Macumba assumiu o comando da escola e encara o desafio de conseguir levar para a Sapucaí a tão esperada volta por cima da Mocidade.




Vídeo: Mocidade reencontra antiga quadra após ensaio de rua

O grito de liberdade de um povo! A resposta de uma comunidade pela vitória.
A mudança que fez história. Hoje é um dia que ficará na memória dos independentes. 




Confira alguns depoimentos sobre o momento marcante no ensaio da Mocidade:



Dudu Nobre - Compositor e Direção musical

Foi um momento muito emocionante. Foi o primeiro ensaio técnico da escola depois de toda a situação política que aconteceu. Costumo chegar cedo para reencontrar um pessoal e logo quando fui ao Ponto Chic vi que tinha uma grande movimentação de um pessoal que estava afastado. No final do ensaio a bateria e a escola acabou indo direto até a quadra. Acredito sim que esse fato pode ser uma última arrancada. A Mocidade está sabendo pegar o lado bom dessa história e tem tudo para fazer um Carnaval realmente marcante. Estou muito confiante. Esse ensaio de ontem marcou um tipo de reencontro na escola. Foi uma movimentação muito legal. Acho que estamos fazendo um grande trabalho e se cada um souber fazer sua parte vamos fazer um grande Carnaval.

Dudu - Mestre de Bateria

Eu não sou muito fã de surpresa, mas admito que para mim foi muito especial. Foi um momento muito emocionante, parecia que tínhamos vencido um Carnaval. Não sabíamos que isso iria acontecer, não foi nada preparado. De repente chegamos e nos deparamos com toda aquela cena. Até queima de fogos teve e foi muito emocionante para toda a escola, num contexto geral. Quando soube que iríamos até a antiga quadra meus olhos ficaram cheios d'água. A Mocidade sempre teve um carisma muito grande com a comunidade, mas isso estava meio distante. Nesse ensaio podemos ver que merecemos muito voltar para os braços da nossa comunidade.

Jorjão - Ex-mestre de bateria da Mocidade

Foi um ensaio muito bonito. Acompanhei tudo desde o início até o momento em que a escola entrou na quadra. Foi realmente algo muito especial. Pude encontrar muita gente que estava afastada da escola e o clima foi bom também. Muita gente se abraçando, mostrando uma grande união. Isso foi um grande passo pra Mocidade voltar a ser o que era. Acho que depois disso a própria favela vai voltar a apoiar. Estava todo mundo afastado, mas no ensaio você via todo mundo sambando, se abraçando. Foi uma coisa muito bonita. A escola tem que voltar para a sua comunidade, mesmo que não seja em imediato.

Eduardo Amorim - Ritmista

Não sei como vou conseguir transmitir o que senti nesse ensaio. Era só mais um dia de trabalho numa escola que vem mostrando a cada dia a garra e a vontade de voltar a ser independente. Mas o final foi diferente. Ao invés de terminar o ensaio na esquina do CIEP Mestre André, a escola continuou avançando e fomos até a antiga quadra. Me deparei com um verdadeiro filme. Lembrar momentos que tive desde o início até os tempos de hoje. Chegar lá e me deparar com a fachada deteriorada foi diferente, mas também me deu a certeza de que toda aquela 'magia independente' ainda estava ali. As lágrimas rolaram sem parar e ver a comunidade cantando ainda mais forte deixou clara a emoção no rosto de cada componente. Foi um grande presente ao nosso presidente Vô Macumba, que estava comemorando seu aniversário na noite desta segunda. Foi incrível sair do ensaio escutando o povo gritar: 'A Mocidade voltou!'

Rodrigo Coutinho - Assessor de imprensa

Foi algo espontâneo. O ensaio estava previsto para acabar antes e a galera foi indo em direção à antiga quadra. Não foi nada planejado, nada forçado. O pessoal foi indo e quando vimos estávamos lá dentro. A verdade é que realmente tem muita gente que estava afastada da escola retornando. Não é nada clichê, é algo que estamos notando mesmo. Foi um momento muito bom. Promissor, eu diria. A gente sabe que este não é o Carnaval dos sonhos que a Mocidade quer levar para a Sapucaí, nem dá tempo para isso, mas estamos sentindo que os componentes comprou o barulho. Cada integrante vai fazer de tudo para reverter esse quadro no chão. Foi mais um grande dia.

Fonte: http://odia.ig.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário