BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Flip começa nesta quarta com tributo a Millôr e humoristas do Casseta

Humor dá o tom da 11ª edição da festa literária em Paraty, RJ.
Evento vai até o domingo (3) e tem ingressos esgotados.


Cartaz da Flip 2014 (Foto: Divulgação)
Cartaz da Flip 2014 (Foto: Divulgação)

A presença marcante de humoristas deve ser uma das principais características da 12ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que começa nesta quarta-feira (30). Isso deverá ser sentido já na palestra de abertura, às 19h, a cargo de Agnaldo Farias. Ele é crítico de arte, mas o tema da exposição na Tenda dos Autores será a obra do escritor, jornalista, desenhista, dramaturgo e tradutor Millôr Fernandes (1923-2012). Em praticamente todas as atividades às quais se dedicou, o homenageado desta edição do evento tinha como traço essencial justamente o humor.

O G1 transmitirá ao vivo todas as mesas da Flip 2014, tanto com áudio traduzido (se a palestra não for em português) quanto com áudio original.
Em seguida, é a vez da mesa "Millôrmaníacos", a primeira da Flip 2014, que reúne Reinaldo e Hubert, do grupo Casseta & Planeta. Eles entrevistam o cartunista Jaguar, amigo de Millôr. O show de abertura, desta vez aberto ao público, vai ser da cantora Gal Costa, na tenda da Flipinha, às 21h30.

(Veja ao final da nota a programação completa)

Em entrevista ao G1 por telefone, Hubert diz ter dúvidas de que Millôr apreciasse a homenagem. "Não sei se ele ia gostar. Ceramente, ia achar ridículo", afirma. "Mas acho muito justo que ele seja lembrado. Se você pegar todos que já foram homenageados, o Millôr não fica a dever." Ele conta que o encontro deve ser "uma coisa mais livre". "Não adianta ficar querendo planejar, é num estilo mais coloquial, até pelo Jaguar, que é um grande contador de história."
 
Dentre os outros destaques da programação, que vai até domingo (3), estão os jovens autores brasileiros Antonio Prata e Gregorio Duvivier (integrante do canal de humor Porta dos Fundos); o cineasta Cacá Digues; o músico Edu Lobo; o arquiteto Paulo Mendes da Rocha; os jornalistas Glenn Greenwald, David Carr e Andrew Solomon; a britânica de origem indiana Jhumpa Lahiri (ganhadora do prêmio Pulitzer); e a jovem neozelandesa Eleanor Catton (ganhadora do prestigioso Booke Prize em 2013).


Os jornalistas e escritores Bernardo Kucinski e Marcelo Rubens Paiva participam de uma mesa sobre "a vida na ditadura militar". Eles se juntam a nomes como a atriz e escritora Fernanda Torres, o israelense Etgar Keret e o ativista norte-americano Michael Pollan.
 
Ao explicar a tendência da programação de 2014, o curador da Flip, Paulo Werneck, ressaltou que "o tom foi dado pelo Millôr". "Ele era a pedra no sapato do poder. É um tom crítico, principalmente ao poder", comentou. "Mas são novos críticos, que falam de questões do século 21. Não é a 'velha esquerda' ou a 'velha direita'." Esta é a primeira vez em que a Flip lembrará um autor que participou do evento – Millôr Fernandes esteve na primeira edição, em 2003.

Todos os ingressos para o evento estão esgotados. A organização diz ainda que "sempre pode haver desistências, por diferentes motivos, e os ingressos voltarem à venda". A recomendação é que os interessados acompanhem o andamento das vendas pela internet, no site da Tickets for Fun (clique aqui), pelo telefone (4003-5588), nas bilheterias do Citibank Hall de São Paulo e do Rio, nos pontos de venda credenciados (clique aqui para ver a lista completa), e, exclusivamente para moradores de Paraty, na agência Paraty Tours.
 
O assento na tenda dos autores custa R$ 46, o mesmo preço do ano passado. Outra novidade diz respeito à tenda do telão, que agora muda de lugar e passa a ser também gratuita e aberta ao público. A mesa Zé Kléber, que acontece na quinta (31) às 9h30, é, como de costume, gratuita. As entradas devem ser retiradas uma hora antes.
 
De acordo a assessoria de imprensa da Flip, para cada mesa "o limite é de dois ingressos por pessoa, de acordo com o CPF do comprador". Há meia-entrada para estudantes, idosos e pessoas com deficiência.

As primeiras mesas a terem ingressos esgotados foram: "Romance em dois atos", com Daniel Alarcón e Fernanda Torres; "2x Brasil", com Cacá Diegues e Edu Lobo; "Memórias do cárcere: 50 anos do golpe", com Bernardo Kucinski, Marcelo Rubens Paiva e Persio Arida.
 
Os últimos ingressos vendidos foram para os debates "Narradores do poder", com David Carr e Graciela Mochkofsky; "Os sentidos da paixão", com Almeida Faria e Jorge Edwards; "Livros de cabeceira", com convidados lendo trechos de autores favoritos; e para o encontro extra "Porque era ele, porque era eu", com Mathieu Lindon e Silviano Santiago.



O escritor Vladímir Sorókin, primeiro autor russo a participar da Flip (Foto: Divulgação)
O escritor Vladímir Sorókin, primeiro autor russo aparticipar da Flip (Foto: Divulgação)
Ciência, arquitetura e questão indígena
 

 A exemplo da edição 2013, quando apresentou viés político e foi além da literatura, a Flip deste ano abre espaço a artistas de outras áreas. Ao citar a mesa com Cacá Diegues e Edu Lobo, o curador os descreveu como "dois monstros de nossa cultura". "Ainda teremos uma exposição sobre o Millôr e a oficina literária em homenagem ao cineasta Eduardo Coutinho."
 
"Também vejo a ciência e a questão indígena como eixos importantes", completou curador, referindo-se a uma mesa de que farão parte a fotógrafa Claudia Andujar e o xamã e líder yanomami Davi Kopenawa. Arquitetura (em mesa com Paulo Mendes da Rocha) e Ciência (em mesa com Marcelo Gleiser) são outros temas abordados.
 
"Mas a crítica ao poder é o principal eixo da Flip", avisa Werneck. Além dele, estiveram na mesa Mauro Munhoz, diretor-presidente da Associação Casa Azul, que organiza a Flip, e a curadora da programação infantil e juvenil da Flipzinha e Flipzona, Gabriela Gibrail.



Veja a programação completa da Flip 2014:
 
 
30 de julho – quarta-feira

 19h – Conferência de abertura, com o crítico de arte Agnaldo Farias
          "Millormaníacos", com Hubert, Reinaldo e Jaguar


31 de julho – quinta-feira

 9h30 – Mesa Zé Kleber, com Paula Miraglia, Jailson de Souza e Silva e Rene Uren; mediação: Guilherme Wisnik

12h – "Poesia & Prosa", com Charles Peixoto, Eliane Brum e Gregorio Duvivier; mediação: Miguel Conde

15h – "Os possessos", com Elif Batuman e Vládímir Sorókin; mediação: Bruno Gomide

17h15 – "Fabulação e Mistério", com Eleanor Catton e Joël Dicker; mediação: José Luiz Passos

19h30 – "Paraty, Veneza do Atlântico Sul", com Francesco Del Co e Paulo Mendes da Rocha; mediação: Guilherme Wisnik
 
21h30 – "Porque era ele, porque era eu", com Mathieu Lindon e Silviano Santiago; mediação: Paulo Roberto Pires
 


1º de agosto – sexta-feira

 10h – "O guru do Méier", com Cássio Loredano, Claudius e Sérgio Augusto; mediação: Hugo Sukman

12h – "À mesa com", com Michael Pollan; mediação: Lúcia Guimarães

15h – "Marcados", com Claudia Andujar e Davi Kopenawa; mediação: Eliane Brum

17h15 –  "Livre como um táxi", com Antonio Prata e Mohsin Hamid; mediação: Teté Ribeiro

19h30 – "Encontro com Andrew Solomon"; mediação: Otávio Frias Filho

21h30 – "2x Brasil", com Cacá Diegues e Edu Lobo; mediação: João Gabriel de Lima
 


2 de agosto – sábado

 10h – "Liberdade, liberdade", com Charles Ferguson e Glenn Greenwald; mediação: Lúcia Guimarães

12h – "Memórias do cárcere: 50 anos do golpe", com Bernardo Kucinski, Marcelo Rubens Paiva e Persio Arida; mediação: Lilia M. Schwarcz

15h – "A verdadeira história do Paraíso", com Etgar Keret e Juan Villoro; mediação: Ángel Gurría-Quintana

17h15 – "Tristes trópicos", com Beto Ricardo e Eduardo Viveiros de Castro; mediação: Eliane Brum

19h30 – "Encontro com Jhumpa Lahiri"; mediação: Ángel Gurría-Quintana

21h30 – "Narradores do poder", com David Carr e Graciela Mochkofsky; mediação: João Gabriel de Lima
 


3 de agosto – domingo

 10h – "Ouvir estrelas", com Marcelo Gleiser e Paulo Varella; mediação: Bernardo Esteves

12h – "Romance em dois atos", com Daniel Alarcón e Fernanda Torres; mediação: Ángel Gurría-Quintana

14h – "Os sentidos da paixão", com Almeida Faria e Jorge Edwards; mediação: Paulo Roberto Pires

16h – "Livros de cabeceira" – Convidados da Flip leem e comentam trechos de seus autores favoritos; com: Andrew Solomon, Etgar Keret, Graciela Mochkofsky, Joël Dicker, Juan Villoro, Eduardo Viveiros de Castro, Fernanda Torres e Marcelo Rubens Paiva.
 
Fonte: G1/Culutura

0 comentários:

Postar um comentário