BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

terça-feira, 10 de março de 2015

Rogério de Andrade ataca oposição da Mocidade: 'Querem buscar um cargo'




O presidente de honra da Mocidade Independente de Padre Miguel, Rogério de Andrade, decidiu se manifestar à respeito da eleição da escola, que acontece no próximo mês de abril. Duas chapas pleiteiam o comando da escola. A "Família Verde e Branco", apoiada por Rogério, traz o atual presidente Wandyr Trindade, o Vô Macumba e Rodrigo Pacheco, atual porta-voz. E a "Todos pela Mocidade", com Douglas da Lapa.



Rogério se posicionou através de um post no Facebook e afirmou que durante os anos de administração de Paulo Vianna ninguém demonstrou indignação e tentou mudar o panorama. Douglas da Lapa chegou a integrar a administração da escola logo após a saída do ex-presidente. - Em menos de uma semana dentro do barracão, provou ser uma pessoa que não sabe trabalhar em equipe - disparou Rogério.
Ainda de acordo com o presidente de honra da verde e branco, a intenção da chapa de oposição é buscar alguma vantagem dentro da estrutura administrativa da Mocidade. - Acredito que o momento seja propício para o surgimento de quem quer se aproveitar da ‘’maré mais calma’’ para tentar um cargo na escola - atacou.




Confira abaixo todo o conteúdo postado por 
Rogério de Andrade:


"Recentemente recebi a informação de que o Sr. Douglas da Lapa será candidato a presidência da Mocidade Independente de Padre Miguel no próximo pleito. Não sou ditador, tirano e nem o dono da verdade. Qualquer pessoa que tiver condições legais e queira se candidatar tem esse direito. Mas, neste caso especificamente, me espanta constatar o quanto um indivíduo pode tentar se aproveitar de uma situação para beneficiar-se.



Assim que o nosso grupo assumiu a administração da Mocidade Independente, em fevereiro de 2014, dei oportunidade para que o referido senhor pudesse participar e nos ajudar com o que se diz capaz. Me arrependi... Em menos de uma semana dentro do barracão, provou ser uma pessoa que não sabe trabalhar em equipe e desrespeita a hierarquia que deve existir em qualquer empresa ou organização social. Antes mesmo do desfile de 2014, em nome do bom ambiente no barracão, resolvemos dispensá-lo.



Desde então, iniciamos um trabalho de reestruturação na Mocidade. Trabalho este que é reconhecido e celebrado por grande parte da comunidade, torcedores, desfilantes e a opinião pública. Mesmo com a inesperada sétima colocação no último carnaval, mostramos que a Mocidade trilha o caminho que a levará às primeiras colocações novamente. Resgatamos o orgulho do nosso povo!



Ironicamente, após boa parte desta reestruturação já concluída, surge o citado nome como candidato. Acredito que o momento seja propício para o surgimento de quem quer se aproveitar da ‘’maré mais calma’’ para tentar um cargo na Mocidade. Até por isso indago: porque não se candidatar no período em que a nossa escola ficou uma década no verdadeiro limbo administrativo? Cheia de dívidas com os fornecedores, repleta de indivíduos que buscavam se locupletar dela e com uma quadra deficitária. Onde estava o ‘’grande independente’’ nesta época? Me parece que por um período até participando da trágica administração passada.



Ninguém é mais Mocidade do que ninguém! Acredito que ser Mocidade é estender a mão e lutar no período que ela mais necessita. E não tentar atrapalhar um processo claramente benéfico para a escola, principalmente pautado em bravatas populistas, ausência de potenciais investidores e propostas completamente distantes da realidade. Nunca me posicionei de uma forma que pudesse tumultuar o ambiente de nossa agremiação, mesmo discordando de muitas ações da antiga diretoria. Buscamos, de forma legal, uma mudança para que todos na nossa escola pudessem presenciar a retomada que vigora nesse momento.



É por isso que peço aos independentes: observem, reflitam e avaliem o que é o melhor para a nossa escola. Quem quer ver a Mocidade ainda mais forte e no caminho de volta ao topo vota e apoia a chapa ‘’Família Verde e Branco’’. Wandyr Trindade, Vô Macumba, presidente, e Rodrigo Pacheco, vice-presidente."



Rogério Andrade.

0 comentários:

Postar um comentário