BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

sexta-feira, 6 de março de 2015

Torcedores comemoram saída de 

Andrezinho Silva da Mocidade...









Não existe mais quente. Depois das críticas à rainha da escola, Cláudia Leitte, a bateria da Verde e branco vive nova polêmica. Nesta manhã, a diretoria da Mocidade emitiu nota comunicando o "desligamento" de Andrezinho Silva. Filho do Mestre André, o ex-coordenador geral da bateria pertence a uma das famílias mais tradicionais da escola de Padre Miguel.





A repercussão nas redes sociais foi imediata. Muitos torcedores apoiaram a decisão da escola e até comemoraram: "Já era hora, oh glória". "Milagres existem, obrigada senhor, que venha um mestre de verdade e quente". "É uma vergonha pra Mocidade a continuação dessa equipe".





Sempre orgulhosa de sua bateria, a Mocidade vem amargando notas baixas. Esse ano, o resultado foi uma decepção: 9,9, 9,8, 9,9. A escola obteve apenas um 10.







"Ele tentou trazer características da tradição do pai, mas algo faltava. Era perceptível. Apostar num novo nome ou na prata da casa também seria bom. A comunidade espera que venha alguém que faça a bateria voltar a ser o principal da escola, com uma batida única que se conhece de longe", diz o estudante universitário Matheus Coelho, de 18 anos.







Outros torcedores, que preferiram não se identificar, disseram que Andrezinho tinha fama de "marrento" e era acusado de se apoiar na fama do pai. A torcida torce por uma reformulação total e pede a contratação de nomes famosos, como Mestre Ciça ou Jorjão, muito cotado. De acordo com amigos próximos, Andrezinho está viajando e pretende se dedicar a projetos pessoais. A saída da escola teria sido amigável.




Fonte: Jornal Extra

0 comentários:

Postar um comentário