BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Mocidade e União da Ilha apresentam seus sambas clássicos no ensaio do Salgueiro...

Fonte: http://www.carnavalesco.com.br/



A quadra do Salgueiro recebeu na noite deste sábado mais uma edição da temporada do Salgueiro Convida, desta vez, com as agremiações Mocidade Independente de Padre Miguel e União da Ilha. Primeiro sábado do mês de julho e, mais uma vez, com a quadra cheia, o público presente foi brindado com os sambas clássicos das convidadas. Ziriguidum 2001 e Tupinicópolis dos anos 80, Vira Virou e Criador e Criatura dos anos 90 foram alguns que a Mocidade Independente de Padre Miguel entoou na quadra da Vermelha e Branca do bairro do Andaraí.

A torcida Independentes Mocidade compareceu em peso para a apresentação da Verde e Branca de Padre Miguel. Bandeirões decoraram a quadra durante o show da escola da Vila Vintém que abriu seu espetáculo com o esquenta da bateria Não Existe Mais Quente de mestre Dudu.
Com um bom contingente de componentes, além da presença da sua torcida, baianas apresentaram-se com a fantasia do Carnaval 2016, enquanto um grupo performático afro se apresentava no palco.


O intérprete Wander Pires fechou a participação cantando o samba do último carnaval no qual é um dos compositores da obra.
O bailado de Diogo Jesus e Cristiane Caldas ao fim foi mais um ponto alto da apresentação da Verde e Branca.
Em mais uma noite de estreia de casal de mestre-sala e porta-bandeira no Salgueiro Convida, Phelipe Lemos e Dandara Ventapane iniciaram o show da União da Ilha ao som de 'O Amanhã', clássico da agremiação insulana.
Do alto do camarote presidencial, a cantora Mart´nália vibrava na estreia da sobrinha porta-bandeira.
Os ritmistas da bateria da tricolor insulana inovaram e se apresentaram mascarados em referência ao apelido "Bonde do Caveira", uma referência ao apelido de mestre Ciça. Ele foi jogado para o alto pelos ritmistas ao final do esquenta da bateria.

Ito Melodia, o showan da União da Ilha

Ito Melodia traz consigo o DNA do samba. Ito é daqueles intérpretes que empolgam o público quando cantam. Tem uma presença de palco espetacular, e a voz muito parecida com a do pai, Aroldo Melodia.
Manteve vivo um dos gritos de guerra mais conhecidos do carnaval carioca, o magistral “Segura Marimba”. No ensaio do Salgueiro Convida deste sábado foi dele a responsabilidade de colocar todo mundo para sambar durante a madrugada.


- Eu sou filho de Aroldo Melodia, isso é uma honra. Cantar no Salgueiro nesse carnaval fora de época, mas que já entrou no calendário do sambista é sempre essa energia maravilhosa. Hoje a União da Ilha é Salgueiro e Salgueiro é União da Ilha. Fico muito contente de poder fazer muitas pessoas felizes através dos sambas da minha União da Ilha - declara o intérprete.

Na próxima semana a quadra do Salgueiro recebe o Acadêmicos da Rocinha e a paulistana Mocidade Alegre.

0 comentários:

Postar um comentário