BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Carmen Miranda, a cantora que é uma marca brasileira no mundo...

Hoje Carmen Miranda estaria fazendo 108 Anos  de vida!

Carmen Miranda

Poucas figuras no cinema e na música são mais emblemáticas do que a de Carmen Miranda. Vestidos coloridos, chamativos. Chapéus extravagantes, decorados com frutas e badulaques. Um jeito único de dançar: engraçado e ao mesmo tempo sensual, com as mãos para o alto ou segurando as saias. Carmen, que nasceu em Portugal, e emigrou para o Brasil antes de completar um ano de idade, está, sem dúvidas, no rol dos brasileiros mais conhecidos do mundo. Nesta quinta-feira, 108 anos atrás, a atriz, cantora e dançarina nascia.


Quem foi 

Carmen Miranda da Cunha nasceu no ano de 1909, em Portugal. Com 2 anos de idade, junto com sua família, veio morar no Brasil. Desde a infância, demonstrava muito interesse e talento para a música e dança.

Biografia resumida e carreira Artística 

Aos 20 anos de idade, Carmen Miranda começou sua gloriosa e curta carreira de cantora e atriz. Porém, gravou seu primeiro disco somente aos 30 anos de idade. Nesta época, final da década de 1930, fez muito sucesso nas emissoras de rádio do Brasil.

Devido ao grande sucesso, foi levada para os Estados Unidos, por um empresário norte-americano. Nesta fase da vida, fez um grande sucesso, representando em suas músicas e danças, aspectos da cultura tropical do Brasil. Apresentava-se com roupas coloridas, enfeites e chapéus com frutas tropicais. Sua imagem representava uma típica baiana.

Não demorou muito e Carmen Miranda foi parar nas telas de cinema de Hollywood. Atuou em vários filmes como, por exemplo, Serenata Tropical e Uma Noite no Rio. 

Morreu de problemas cardíacos, em 1955, sendo sepultada na cidade do Rio de Janeiro. Deixou, como legado, sua imagem alegre que é, até os dias de hoje, resgatada no mundo artístico e cultural brasileiro.





quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

  2 de Fevereiro de 2017 (Quinta-feira)...





Iemanjá, também conhecida como "Rainha do Mar" é um orixá africano, e faz parte da religião do candomblé e de outras religiões afro-brasileiras. O Dia de Iemanjá é a maior festa de Iemanjá, onde milhares de pessoas se vestem de branco e vão às praias depositar oferendas, como espelhos, jóias, comidas, perfumes e outras objetos.

Origem do Dia de Iemanjá

Inicialmente, o Dia de Iemanjá era comemorado em conjunto com a Igreja Católica, porque o 2 de fevereiro também é dia de Nossa Senhora da Conceição. Porém, nos anos 60, houve uma reação da Igreja, que começou a considerar a celebração um culto pagão. Atualmente, a data conta com devotos do candomblé e da umbanda, em sua maioria.
No dia de Iemanjá também é celebrado o Dia de Nossa Senhora dos Navegantes, uma santa católica. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina ainda existe esse sincretismo entre Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes. No Rio de Janeiro Iemanjá é sincretizada com Nossa Senhora da Glória.

História de Iemanjá

Iemanjá é também conhecida por YemanjáIyemanjáYemayaYemoja ou Iemoja. O nome Iemanjá é derivado da expressão Iorubá, que quer dizer "mãe cujos filhos são peixes".
Iemanjá era a orixá de uma nação iorubá, os Egba, que viviam inicialmente em um local no sudoeste da Nigéria, entre Ifé e Ibadan, onde há um rio chamado Yemanjá. No século XIX, por causa das guerras entre povos iorubás, os Egba foram obrigados a se afastar do rio Iemanjá e passaram a viver em Abeokuta. No entanto, continuaram cultuando a divindade, que segundo a tradição, passou a viver em um novo rio, o Ògùn.

Dia de Iemanjá na Umbanda

No Brasil, o Dia de Iemanjá pode ser comemorado em dias diferentes dependo do estado. Embora o principal seja o dia 2 de fevereiro, em São Paulo a comemoração é no dia 8 de dezembro, e no Rio de Janeiro é muito celebrada no dia de Ano Novo, com vários rituais de Passagem de Ano.