BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Dia 8 de Dezembro - Dia Internacional da Família...





Como Nossa Família é Importante
A nossa família é o bem mais precioso que temos.

Principalmente os nossos pais, não importa se são nossos pais de verdade, ou se são pais que adotaram você. O que importa é que eles te amem, te passem tudo que aprenderam nessa vida.

cats


Nossos pais merecem todo respeito e carinho do mundo.


Pois são eles quem nos dão tudo aquilo que temos e estão
sempre se esforçando para nos dar aquilo que queremos. 

Aprenda a dar valor a essas pessoas tão especias, que tem um amor enorme por você.

Retribua tudo que eles te dão, com carinho, amor, felicidade,
pois esses são os presentes que os nossos pais mais querem.



A família é um grupo social composto por pessoas, sendo formada por seus ancestrais bem como pelos laços de afetividade entre ambos.
É o primeiro contato social de uma criança, onde aprende a conviver com outras pessoas, a respeitar regras, a se comportar bem, a respeitar seu próximo e a desenvolver sentimentos como: afeto, carinho, amor, proteção dentre outros.
Porém, em virtude de várias famílias não conseguirem manter seus laços, suas raízes e seus princípios, mas por ser muito importante para a formação moral das pessoas, foi merecedora de ganhar um dia especial, que foi definido pela Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), onde esta aclamou o dia 15 de maio como o dia internacional da família, em 1993.
A intenção da criação desta data foi a de mostrar para a sociedade civil os maiores problemas que afligem a vida familiar, o seu dia a dia, ajudando as mesmas a enfrentá-los e resolvê-los de forma mais harmoniosa possível.
Além disso, é importante que valores humanos, bem como de religiosidade, sejam implantados dentro das mesmas, a fim de garantir a ordem, o respeito e a amizade dentro dos ambientes familiares.
Com a modernidade, a independência da mulher e a conquista da liberdade da mesma, as famílias mudaram seus padrões, não são mais constituídas por um pai - chefe da casa - e por uma mãe, do lar. Os modelos familiares de hoje trazem um casal que compartilha as responsabilidades, sendo que o homem também executa tarefas domésticas e a mulher ajuda na parte financeira da casa.
No Brasil, a comemoração ao dia da família passou a ser feita em oito de dezembro de 1963, conforme disposto pelo governo federal do então presidente da república João Goulart, a fim de que seus integrantes pudessem se reunir, garantindo maior união entre os mesmos.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Comemorações do Dia Nacional do Samba serão neste Sábado...



02 de Dezembro - Dia do Samba

O Dia do Samba é uma homenagem a Ary Barroso, Sambista com vários sucessos como "Na Baixa do sapateiro", mas curioso é que quem instituiu a data foi um verdadeiro baiano, celebrando a data em que Ary Barroso visitou a Bahia pela primeira vez. Desde entao os dois estados Bahia e Rio de Janeiro celebram a data, em geral com Shows e Festividades com nome importante da música acontecem em ambas as cidades.

No Dia Nacional do Samba, preparamos um roteiro para quem quer requebrar o quadril


Marquinho de Oswaldo Cruz comanda há 21 anos o Trem do Samba
Fonte: http://extra.globo.com/

A idade avançada não será motivo para uma reclusão em casa: com mais de cem anos nas costas, nosso senhor gênero musical embarcará, sem bengalas, numa animada viagem ferroviária. O Trem do Samba, dessa vez, será prolongado: antes das comemorações oficiais no sábado. Nesta sexta-feira, cinco cortejos vão ocupar as ruas de Oswaldo Cruz, com bonecos gigantes — afinal de contas, 2 de dezembro é dia do nosso “batuque de matar”.
— Queremos resgatar um pouco o gosto pela brincadeira do carnaval de rua. É uma forma de preparar a grande festa do Trem do Samba — ressalta Marquinhos de Oswaldo Cruz, organizador do evento há 21 anos: — Cada pessoa estará apta a pegar o seu tamborim e o seu cavaquinho para tocar. É igual aquela musica do Jorge Aragão: “É o povo quem produz o show e assina a direção”.
Por outras bandas, a arte popular também vai soar. A programação é vasta, de shows a teatro. Quem é bom sujeito vai gostar. Confira na página ao lado mais opções.

Dona Ivone Lara se apresenta nesta sexta, em Oswaldo Cruz

Dona Ivone Lara se apresenta nesta sexta, em Oswaldo Cruz Foto: Divulgação



1. Trem do Samba

Nesta sexta-feira, a festa do Trem do Samba rola só em Oswaldo Cruz, com cortejos e rodas de samba a partir do fim da tarde. Dona Ivone Lara e Tia Surica estão confirmadas! No sábado, a programação se inicia às 15h, com shows no palco da Central do Brasil. A partir das 18h24m, em intervalo de 20 minutos, quatro trens partirão para a estação de Oswaldo Cruz, com rodas de samba nos 32 vagões. Ao chegar lá, o público será acolhido em mais três palcos, com rodas de samba. Entre as atrações, participações de Monarco, Wilson Moreira , Nelson Sargento, Tantinho da Mangueira, Dominguinhos do Estácio, Noca da Portela, Dorina, Marcelinho Moreira, Lecy Brandão, Mauro Diniz, Sombrinha e Jongo Da Serrinha. A programação é gratuita, mas, para a viagem de trem da Central, o bilhete é trocado por 1kg de alimento não perecível.


Museu do Samba, na Mangueira


‘100 anos do samba’

A exposição conduz o visitante pela história e atmosfera do gênero. Os ambientes são ilustrados por pinturas de arte alusivas a épocas e localidades como a Pequena África de Tia Ciata, o Estácio do início do século 20, a Pedra do Sal e o Morro da Serrinha. Museu do Samba: Rua Visconde de Niterói 1.296, Mangueira. Seg a sex, das 10h às 17h. R$ 10 (brasileiros) e R$ 20 (estrangeiros). Livre.

3. 2ª festa de lançamento do CD dos sambas-enredos

Você sabia que a primeira escola de samba do país foi a Deixa Falar, a atual Estácio de Sá? Na quadra da tradicional agremiação, vai rolar o lançamento do CD com os novos sambas-enredos da Série A carioca, a segunda divisão do carnaval. A festa apresentada por Milton Cunha contará com shows de 14 escolas. Quadra da Estácio de Sá: Rua Salvador de Sá 206, Cidade Nova — 2293-8330. Sex, às 22h. R$ 25 (com direito ao CD). 16 anos.



4. ‘Ai, ai, ai... Cem anos o samba faz!’
O registro autoral de “Pelo telefone”, canção que marca a origem do samba, foi realizado na Biblioteca Nacional. O documento continua lá, intacto. Essa e outras 40 curiosidades históricas acerca do gênero musical compõem uma nova exposição no lugar. Biblioteca Nacional: Av. Rio Branco 219, Centro — 3095-3879. Seg a sex, das 9h às 19h. Sáb, das 10h30 às 15h. Grátis. Livre.
5. Baile do Almeidinha
Hamilton de Holanda comanda a festa no Circo Voador. Circo Voador: Rua dos Arcos s/nº, Lapa — 2533-0354. Sáb, a partir das 21h. R$ 15 (até as 22h), R$ 30 (com a doação de um brinquedo) e R$ 60. 18 anos.

.

Hamilton de Holanda comanda baile no sábado, no Circo Voador


6. Desenrolando a serpentina

O evento conta com uma feira gastronômica. Às 15h, o Gigantes da Lira faz um show acrobático. Às 16h, rola o show com o grupo Aqualoucos Gigantes. Às 19h, é a vez do Bloco Virtual fazer cortejo. Às 20h, o Sururu na Roda sobe no palco e encerra a festa. Endereço: Praça Tiradentes s/nº, Centro. Sáb, a partir das 14h. Grátis. Livre.

Grupo Artesãos da Folia se apresenta, neste sábado, na Praça Tiradentes

7. ‘Entregue seu coração no recuo da bateria’

Na peça, um casal de mestre-sala e porta-bandeira repensa a relação momentos antes de entrar na Sapucaí. O resultado da trama que reestreia nesta sexta-feira é empolgante. Teatro Miguel Falabella: NorteShopping. Avenida Dom Helder Câmara 5.332, Del Castilho — 2597-4452. Sex e sáb, às 21h. Dom, às 20h. Sex: R$ 30. Sáb e dom: R$ 50. 10 anos. Até 18 de dezembro.

8. Feira das Yabás

É Arlindo Cruz quem vai encerrar as comemorações pelo dia do gênero musical carioca. O bamba comandará a Feira das Yabás com show gratuito. Endereço: Praça Paulo Portela s/nº, Oswaldo Cruz — 97042-3110. Dom, a partir das 13h. Grátis. Livre.

9. Feira Rio Antigo

Além das barraquinhas com expositores de acessórios, a feirinha conta com show de Adriana Dutra e do grupo Nega de Crioulo, a partir das 16h30. Endereço: Rua do Lavradio, entre a Av. Mem de Sá e a Av. Visconde do Rio Branco. Sáb, das 10h às 19h. Grátis.

Feira de antigüidades da Rua do Lavradio.

10. Pedra do Sal

Reduto histórico do samba, o local ao pé do Morro da Conceição recebe uma prestigiada roda de samba. Endereço: Largo João da Baiana s/nº, Saúde. Sex e seg, às 19h. Grátis.


11. Renascença Clube

O antológico espaço, onde sambistas notáveis deram seus primeiros passos, está com uma programação especial. Nesta sexta-feira, às 18h30, um cineclube exibe o documentário “Paulo da Portela: o seu nome não caiu no esquecimento”. No sábado, a partir das 17h, Paulinho Mocidade recebe Quinho do Salgueiro. Domingo, a partir das 13h, a tradicional feijoada é embalada pelo grupo Arruda. Renascença Clube: Rua Barão de São Francisco 54, Andaraí — 3253-2322. Grátis (sex), R$ 20 (sáb e dom). 18 anos.
Renascença Clube organiza programação especial para este fim de semana


12. Roberta Sá na Portela
A feijoada da Portela será especial: além da apresentação da Velha Guarda da escola, Roberta Sá e Tuco Pellegrino subirão ao palco. Quadra da Portela: Rua Clara Nunes 81, Madureira — 3256-9411. Sáb, a partir das 13h. R$ 25 e R$ 50 (com feijoada). Livre.

Roberta Sá participa de feijoada na Portela

13. Teresa canta Cartola

Teresa Cristina subirá ao palco do Imperator, nesta sexta-feira, com um show repleto de canções de Cartola. Na casa de espetáculos, há uma exposição permanente de João Nogueira. Imperator: Rua Dias da Cruz 170, Méier — 2597-3897. Show: sex, às 21h. R$ 60. 12 anos. Exposição: Seg a sex, das 13h às 22h. Sáb e dom, das 10h às 22h. Grátis.

Teresa apresenta show com composições de Cartola, no Méier, nesta sexta


sábado, 25 de novembro de 2017

25 de novembro: dia mundial pelo fim da violência contra a mulher...



25 de novembro: dia mundial pelo fim da violência contra a mulher
Uma mulher é agredida a cada 5 minutos no Brasil. Mais de 4 mil são assassinadas por ano, de acordo com dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo federal. A cada três pessoas atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) por causa de violência doméstica, duas são mulheres. Diante deste cenário, brasileiros e brasileiras contam, há sete anos, com a Lei Maria Penha, principal instrumento de denúncia e coibição da violência doméstica. O Disque 180 funciona desde 2006 recebendo denúncias anônimas de violência doméstica. Desde então, foram registrados mais de 4 milhões de denúncias.
O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, 25 de novembro, traz a memória de três irmãs ativistas políticas latino-americanas (Pátria, Minerva e Maria Teresa Mirabal), que, em 1961, foram brutalmente assassinadas pela ditadura de Leonidas Trujillo, na República Dominicana. A data é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) desde 1999. Com o objetivo de denunciar a dimensão do feminicídio e toda forma de violência, será realizada a campanha mundial 16 dias de ativismo pela não violência contra a mulher, do dia 25 de novembro até 10 de dezembro (dia internacional dos direitos humanos)
Lei cria Dia Nacional da Baiana de Acarajé....




Brasília - Lei publicada no Diário Oficial da União desta quarta institui 25 de novembro como o Dia Nacional da Baiana de Acarajé. A data, que já era comemorada na Bahia, será comemorada anualmente em todo o país. Baiana do acarajé é como são chamadas as mulheres que se dedicam à profissão de vendedora de acarajé e outras iguarias da culinária baiana. Elas conseguiram a regularização da profissão.



Agora, como o queijo mineiro e a festa do Bumba Meu Boi, são consideradas patrimônio cultural imaterial do Brasil, juntamente com um acerto de expressões, línguas, comidas, artes performáticas, rituais e festas que marcam a vivência coletiva, a religiosidade, e as manifestações literárias, musicais, plásticas e cênicas características do Brasil.
No ano passado, as baianas foram homenageadas em Salvador, com um memorial. A finalidade do Memorial da Baiana de Acarajé é situar a tradição, a história e demais temas agregados ao ofício, registrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Ministério da Cultura como Patrimônio Cultural do Brasil.



Sobre os tabuleiros, temperados com dendê e com as bênçãos dos orixás encontram-se as chamadas comidas de baiana, elementos constituintes da paisagem urbana da cidade de Salvador, na Bahia.

Vindas dos terreiros de candomblé para as ruas, praças, feiras, festas de largo e orla marítima, as Baianas contribuíram decisivamente na construção e disseminação de um dos símbolos mais fortes e presentes da cultura afro-brasileira: a culinária. Seus quitutes expressam a herança das culturas vindas de África, durante o período colonial, e foram através deles que muitas negras alforriadas encontraram seu sustento, fenômeno que se expandiu no período imediato após a abolição da escravidão, constituindo-se numa das primeiras profissões femininas surgidas no país.

Por meio das delícias da culinária afro-brasileira, essas mulheres forjaram uma arte que representa tão profundamente o Brasil que, desde 2005, o Ofício das Baianas de Acarajé encontra-se inscrito, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), no Livro dos Saberes como patrimônio cultural imaterial.

O registro desse ofício engloba desde o modo de fazer as comidas, tanto no contexto religioso como quando destinadas à venda informal, a indumentária característica da baiana (que informa sua condição social e religiosa), a preparação do tabuleiro e os locais onde se instalam; os significados atribuídos pelas baianas e pela sociedade local e nacional a esse ofício.
Além do famoso acarajé (bolinho de feijão fradinho preparado de maneira artesanal, na qual o feijão é moído em um pilão de pedra, temperado e posteriormente frito no azeite de dendê fervente), que quando destinado ao comércio é recheado com vatapá, caruru e camarão, outras iguarias facilmente encontradas nos tabuleiros das baianas são o abará, passarinha (baço bovino frito), mingaus, lelê, bolinho de estudante, cocadas, pé de moleque e outros.

De acordo com o IPHAN, a “feitura das comidas de baiana constitui uma prática cultural de longa continuidade histórica, reiterada no cotidiano dos ritos do candomblé e constituinte de forte fator de identidade na cidade de Salvador. No universo do candomblé, o acarajé é comida sagrada e ritual, ofertada aos orixás, principalmente a Xangô (Alafin, rei de Oyó) e a sua mulher, a rainha Oiá (Iansã), mas também a Obá e aos erês, nos cultos daquela religião.”

Dada à sua incotestável importância para a cultura brasileira, em 2010, foi promulgada a Lei n.º 12.206, que instituiu o dia 25 de novembro como o Dia Nacional da Baiana de Acarajé. A data já era celebrada na Bahia, mas a partir da lei ganhou ressonância por todo o país.
Conforme os dados da Associação das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivo e Similares do Estado da Bahia (Abam), existem cerca de quatro mil baianas, inclusive homens, atuando em diversos pontos de Salvador. O Governo do Estado do Rio de Janeiro, segundo estado com maior número de baianas de acarajé, recentemente sancionou a Lei 7.085, de 2015, por meio da qual reconheceu o ofício das baianas de acarajé também como patrimônio imaterial estadual.
Outras conquistas das baianas de acarajé a serem celebradas são: a oficialização de sua profissão mediante o Decreto do Município de Salvador nº 12.175, de 1998, e o Memorial da Baiana de Acarajé, inaugurado em 2009, também na cidade de Salvador, cujo objetivo é situar a tradição, a história e demais temas agregados ao seu ofício

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

DIA DO MÚSICO...



Hoje é o  22 de Novembro de 2017 (Quarta-feira)


Esta data homenageia os artistas que criam, tocam e estudam melodias e harmonias que encantam a humanidade há milhares de anos.
Dia do Músico é comemorado no Dia de Santa Cecília, padroeira dos músicos e bastante reconhecida pelos católicos no Brasil.

Mensagem para o Dia do Músico

Sem música, provavelmente, a raça humana já teria sido extinta há muito tempo! A música traz amor, harmonia e alegria para o mundo! E você é parte essencial deste ciclo. Obrigado por salvar o planeta!
Você que cria trilhas sonoras para a vida, parabéns pelo seu talento! Feliz Dia do Músico!
Como pode tanto talento, criatividade e sensibilidade existir dentro de uma só pessoa… Mas existe! Você é uma inspiração! Parabéns e Feliz Dia do Músico!
Além de todo o sucesso do mundo que você merece, neste dia eu também desejo que o seu talento seja cada vez mais reconhecido. Parabéns!
22 de Novembro - Dia de Santa Cecília, Padroeira dos Músicos
.



No dia 22 de Novembro, comemora-se o Dia do Músico. É também o dia da padroeira dos músicos, Santa Cecília.

Segundo a Igreja Católica, Cecília era uma jovem e bela romana. Nascida no século II, foi prometida em casamento ao jovem Valeriano. No dia das núpcias confessou ao noivo que havia consagrado sua pureza a Jesus Cristo e que um anjo guardava sua virgindade.

Valeriano, que era ateu, disse que respeitaria sua vontade, desde que ele visse o tal anjo. Cecília então pediu que ele procurasse o bispo Urbano, para que fosse batizado e purificado. Seguindo as instruções da noiva, Valeriano tornou-se cristão e teve a visão do anjo. O casal passou então a professar junto a fé cristã, tendo convertido também Tibúrcio, irmão de Valeriano. 

Mas os cristãos eram permanentemente perseguidos pelo Império Romano e logo os irmãos caíram na mão dos pretorianos, que os executaram. Cecília foi presa ao enterrar o corpo do cunhado e do marido. Como era muito popular em Roma, por sua ajuda aos pobres, foi decidido que ela seria morta em sua casa, para evitar protestos. Prenderam-na em um quarto de banhos quentes, para que morresse asfixiada. Mas o que aconteceu surpreendeu a todos e valeu a Cecília o título de padroeira dos músicos. Durante três dias e três noites Cecília ficou entoando cantos de louvor a Deus. Intrigados com tamanha resistência, os algozes a tiraram de lá para degolá-la. Por três vezes a tentativa do algoz falhou e ela foi deixada para morrer agonizando, já que pela lei romana esse era o número máximo de vezes em que se poderia tentar a degola. Cecília perdeu as cordas vocais e levou ainda um tempo para morrer, mas seus cânticos ainda podiam ser ouvidos.

No ano de 323, o cristianismo foi adotado como religião oficial do Império Romano. Foi criada uma basílica na cidade italiana de Travestere, onde teria sido a casa de Cecília, que foi canonizada. Lá repousam os restos mortais da Santa, que é  uma das mais veneradas da Igreja Católica e a que possui mais capelas e igrejas dedicadas a seu nome na Europa.

A todos que receberam este dom divino de cantar, compor ou tocar um instrumento, os parabéns do Portoweb e os votos de que sua música contribua para a construção de um mundo cada vez melhor.





Lenda Grega sobre a Música

De acordo com a lenda grega, os deuses pediram para que Zeus criasse divindades que pudessem cantar em celebração às vitórias contra os Titãs.
Zeus, atendendo aos pedidos, passou 9 noites de amor com Mnemosia, a deusa da memória, e nasceram 9 entidades.
Entre as suas novas criações, estava Euterpe, a deusa da música, que formou par com Apolo, deus do Sol e da música, para louvar as vitórias dos outros deuses.
Oração do Músico

Deus, Todo-Poderoso, que nos destes a vida, os sons da natureza, 

o dom do ritmo, do compasso e da afinação das notas musicais, 

dai-me a graça de conseguir técnica aprimorada em meu instrumento, 

a fim de que eu possa exteriorizar meus sentimentos através dos sons. 



Permiti, Senhor, que os sons por mim emitidos 

sejam capazes de acalmar nossos irmãos perturbados, 

de curar os doentes e de animar os deprimidos; 

que sejam brilhantes como as estrelas 

e suaves como o veludo. 



Permiti Senhor, que todo o ser que ouvir o som do meu instrumento 

sinta-se bem e pressinta a Vossa Presença.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

DIA 20 DE NOVEMBRO - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA...



O Dia da Consciência Negra é comemorado no Brasil, no dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares um escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares e simbolizou a luta do negro contra a escravidão que sofriam os brasileiros de raça negra. Zumbi morreu enquanto defendia a sua comunidade e lutava pelos direitos do seu povo.



A data foi incluída em 2003 no calendário escolar nacional. Contudo, somente a Lei 12.519 de 2011 instituiu oficialmente o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.



A data virou feriado no Brasil, embora não seja adotado em todos os locais – é feriado em  1.047 municípios brasileiros.

Dia da Consciência Negra: conheça a história completa
Zumbi dos Palmares
No entanto, o Dia da Consciência Negra  não celebra simplesmente a consciência afro-brasileira, que comemora 45 anos neste ano, mas relembra o aniversário da morte de Zumbidos Palmares, líder da República dos Palmares – também conhecida como Quilombo dos Palmares – no dia 20 de novembro de 1695.




No dia da Consciência Negra o objetivo é fazer uma reflexão sobre o relevo da cultura e do povo africano e o impacto que tiveram na evolução da cultura brasileira. Sociologia, política, religião e gastronomia entre várias outras áreas, foram profundamente influenciadas pelas culturas negra e africanas. É dia de comemorar e mostrar profundo apreço pela cultura afro-brasileira.


Vida de Zumbi

A cronologia da morte de Zumbi dos Palmarescomeça mesmo antes de seu nascimento. Em 1600, escravos negros foragidos dos engenhos de açúcar de Pernambuco fundam, na Serra da Barriga (CE), o Quilombo dos Palmares – 30 mil passam a morar na região.




Em 1644, após 14 anos de presença no nordeste brasileiro, os holandeses falham na invasão ao Quilombo. Em 1654, eles são expulsos pelos portugueses do nordeste.  Zumbi nasceu em 1655, em um dos acampamentos no Quilombo. Ainda jovem, ele foi aprisionado em 1662 e dado ao padre Antonio Melo que o batizou como Francisco. Ele ensinou ao jovem latim e português e, por sua vez, passou a ajudar o sacerdote em suas missas.



Durante 14 anos, entre 1680 e 1694, Zumbi liderou a República dos Palmares retaliando e afastando os ataques das tropas portuguesas. Porém, em 1694, com apoio da artilharia, os portugueses derrotaram Zumbi e destruíram a República dos Palmares.



Ferido e derrotado na Cerca do Macaco – principal mulambo dos Palmares – Zumbi ainda consegue fugir dos militares portugueses comandados por Domingos Jorge Velho e Vieira de Mello.O líder negro ainda conseguiu viver durante um ano, até ser denunciado por um antigo companheiro. Zumbi foi localizado pelos portugueses, preso e degolado em 20 de novembro de 1695.



Zumbi lutou até a morte contra a escravidão, que só viria em 1888, com a abolição oficial da escravatura no Brasil, cerca de 193 anos após sua morte.