BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quarta-feira, 7 de março de 2012

Próximo recital da série Jovens Pianistas será no dia 10 de março...

*CLIQUE EM CIMA DA IMAGEM PARA AMPLIAR


A série Jovens Pianistas já está em sua 37ª edição. No dia 10 de março, o músico Silas Barbosa, detentor de 18 importantes premiações em concursos nacionais e internacionais de piano, incluindo primeiros lugares e premiações especiais, se apresentará no Teatro Municipal de Cabo Frio, às 20h, com entrada franca.

Dos prêmios que o jovem músico recebeu, e que podem se destacar, estão o 1º lugar no 12° Concurso Nacional de Piano Arnaldo Estrella, além do prêmio de melhor pianista da competição; 1º lugar no 7º Concurso Nacional de Piano Villa-Lobos; 2º lugar no 1° Festival Jovens Intérpretes de Francisco Mignone; e o 3º lugar no 3º Concurso Internacional de Piano Grieg Nepomuceno.

Natural de Visconde do Rio Branco (MG), Silas graduou-se na UFRJ na classe do professor Luiz Senise e atualmente vem sendo orientado por Daniel Burlet. Para complementar sua formação, tem participado de cursos, festivais e master-classes ministrados por renomados professores e pianistas como: Arnaldo Cohen (EUA), Diana Kacso (EUA), Saule Tatubaeva (Alemanha), Pavel Nerssessian (Russia) e Sergei Dorenski (Rússia). Dentre os festivais que o músico já participou podem-se destacar: Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, Festival Mozarteum em Salzburg, Áustria.


Como solista já esteve à frente de importantes orquestras brasileiras como a Orquestra Jovem Goiás, Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, ente outras. No campo da música de câmara é pianista colaborador da UFRJ e vem construindo sólidas parcerias ao lado de músicos como o clarinetista Thiago Tavares e a pianista Marina Spoladore.
Silas Barbosa fez sua estréia em Cabo Frio na 29ª edição da Série Jovens Pianistas e agora retorna, tamanho o êxito alcançado naquela ocasião: “(...) Silas Barbosa tocou o Prelúdio e Fuga 13 do 1º caderno, de forma tranquila, toucher com timbragem clavicenística e ornamentações claras. Mas o instante maior do Silas foi de Schubert o Improviso op. 142 nº 3, onde através das variações nos enfileirou os encantamentos da criação Schubertiana”, noticiou o Tribuna da Imprensa.


No ano de 2012 está programada uma turnê com apresentações solo em 15 cidades do sudeste brasileiro e recitais na Itália, França e Áustria.
Programa:

Bach – Busoni: Toccata BWV 564

- Preludio: Tempo moderato

- Intermezzo: Adagio

- Fuga: Moderatamente scherzando, un poco umoristico


Chopin: 4 Scherzos

- Scherzo nº 3 op. 39

- Scherzo nº 4 op. 54

- Scherzo nº 1 op. 20

- Scherzo nº 2 op. 31

0 comentários:

Postar um comentário