BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

domingo, 15 de julho de 2012

Biorrecuperação, um projeto para a Lagoa dos Ossos

Projeto inovador de recuperação das lagoas é implantado em Búzios e Arraial do Cabo


O Projeto Biorrecuperação de ecossistemas aquáticos, uma realização do Grupo 1000, com apoio da Prefeitura de Búzios, ESAC e Prolagos teve seu lançamento oficial sexta feira (13), na secretaria de Meio Ambiente e Pesca de Búzios, e contou com a participação alunos e professores do município, representantes das entidades civis, Ongs e das instituições que participam da iniciativa: GCTbio, Senai, Faperj e Firjan.

Em Búzios, o projeto tem como objetivo contribuir para a recuperação ambiental da Lagoa dos Ossos, um dos cartões postais da Cidade, buscando desenvolver soluções para reverter o seu atual processo de degradação ambiental, e acontece simultaneamente na Lagoa da Prainha, em Arraial do Cabo.

- O sistema utilizado consiste na aplicação de solução biológica natural em forma de pastilhas que contém mistura de bactérias, enzimas, nutrientes e microorganismos auxiliares (protozoários e algas). É preciso deixar claro que não se trata de um trabalho de saneamento básico, e sim de recuperação do sistema aquático utilizando tecnologias inovadoras. Embora seja experimental no Brasil, a biorrecuperação já está bem difundida em vários lugares da Europa. – explicou Áttila Balbino, biólogo responsável pelo projeto.

Foi preciso notificar cinco casas e dois estabelecimentos. Se a notificação não resultar em nada, a prefeitura terá que lacrar os esgotos das casas

- A primeira fase já começou. Saímos de casa em casa com o pessoal da Prolagos visitando e mapeando a área. Apesar da Lagoa dos Ossos ter uma rede de esgoto, foi necessário a construção de um cinturão de proteção no seu entorno. Uma obra realizada pela Prefeitura de Búzios em parceria com a Prolagos. Porém, o mais importante é o trabalho de educação ambiental que estamos desenvolvendo com a população local em relação ao esgoto lançado na lagoa. Foi preciso notificar cinco casas e dois estabelecimentos comerciais. Se a notificação não resultar em nada, a prefeitura terá que lacrar os esgotos das casas e multar os comerciantes infratores – advertiu a secretária de Meio Ambiente e Pesca do município, Adriana Saad, durante a sua fala.

Apesar de ter o seu foco na despoluição da Lagoa dos Ossos, o Projeto é abrangente, pois também visa a implementação de ações que resultem em uma melhoria de todo o sistema hídrico da lagoa, o incentivo do turismo local, a melhoria da qualidade de vida e novas oportunidades de negócios para a região. A duração estimada para a conclusão dos trabalhos é de 12 meses.
Lixo na lagoa dos Ossos preocupa moradores

A lagoa dos Ossos está se tornando motivo de preocupação para os moradores, principalmente os da parte dos fundos da lagoa, não só pelo esgoto lançado clandestinamente, mas também pela sujeira e o mato depositado no seu entorno. Para Rosangela Sales a promessa de limpeza da lagoa se arrasta por mais de cinco meses.

- Já estive na prefeitura diversas vezes pedindo uma solução. Aliás, eu mesma limpei uma parte para diminuir a quantidade de lixo jogada ali. Não dão solução só, prometem - disse revoltada, Rosangela.

A moradora Célia de Souza demonstrou tristeza ao ver o que está acontecendo.

- As pessoas que deveriam estar preocupadas com a limpeza, neste caso a prefeitura nada faz. Esse lixo esta se ‘alojando’ no interior da lagoa, provocando mau cheiro. A falta de educação e de comprometimento com a saúde das pessoas está visível na atitude de moradores, que insistem em jogar lixo às margens do fundo da lagoa - falou a moradora ao PH no início da semana. (GB)

Fonte: Colaboradora  Márcia Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário