BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Cônsul cubano visita Maricá



O cônsul de Cuba, Lázaro Mendéz, visitou Maricá nesta sexta-feira 13/07 e e oferece intercâmbio na área de Educação.

O objetivo da agenda oficial foi estreitar um processo de parceria entre o governo do país caribenho e o município na área de Educação, campo onde Cuba possui reconhecida excelência. A parceria será estabelecida com vistas à expansão do modelo de escola em tempo integral para todas as unidades de ensino da cidade. Atualmente, a escola modelo nesse formato é a de Barra de Zacarias.

Recepcionado no Paço Municipal pelo prefeito Washington Quaquá e por vários secretários de governo, Lázaro Mendés apresentou um panorama da situação cubana, uma vez que o país atravessa um momento de intensas reformas estruturais. “Estamos trabalhando muito forte para a atualização de nosso modelo econômico, investindo pesado na formação de profissionais hoje imprescindíveis ao desenvolvimento do país”, contou, referindo-se, por exemplo, à consolidação de uma universidade específica para as ciências da computação.

A Saúde e a Educação, segundo o representante da diplomacia, continuam sendo a base estrutural. “Cuba tem 11 milhões de habitantes, quando a revolução aconteceu a maioria era analfabeta e tínhamos 10 mil professores sem trabalho”, lembrou, acrescentando em seguida. “Hoje somos um país de homens e mulheres de ciências e não deixamos de ter o foco nessas duas áreas tão importantes”, acrescentou, .

Para o prefeito de Maricá, o bom exemplo cubano na Educação é importante para o município. “O objetivo é ter uma política mais afirmativa e positiva e que dê às crianças uma educação contínua”, afirmou, lembrando de algo que viu em Havana quando visitou a cidade, há quase três anos. “Notei que não havia crianças nas ruas, estavam todas estudando, o dia inteiro. Lá cada professor atende 20 alunos por turma”, comentou Washington Quaquá. O prefeito anunciou que irá a Cuba nos próximos meses, ressaltando que a viagem será em caráter particular, ainda que para conhecer em detalhes os projetos de Educação naquele país.

Visita à escola Barra de Zacarias

Da sede da prefeitura, a comitiva seguiu até a escola municipal Barra de Zacarias, onde o cônsul foi recebido com apresentações de dança, capoeira e música feitas por alunos e conheceu todas as dependências. A unidade, com nove salas de aula, sala de repouso – onde alunos com algum problema de saúde recebem cuidados especiais – e espaço para estudantes com dificuldade de adaptação à metodologia, tem ensino em tempo integral e atende a 175 alunos do maternal II (a partir dos 3 anos de idade) até o 5º ano do Ensino Fundamental (14 anos). Além do conteúdo técnico, as crianças tem aulas de educação física, capoeira e artes.

O turno começa às 8h e é encerrado às 16h30, com turmas compostas por 22 estudantes e dois professores. No refeitório, as crianças também recebem orientação sobre nutrição saudável. “Os professores orientam os alunos a comer legumes, verduras e proteínas”, disse a diretora Cláudia Cardoso, lembrando que a maior parte dos alunos mora em áreas de risco, tem problemas familiares ou dificuldades no aprendizado. “Apesar disso, o desempenho escolar delas é muito bom, acabamos de fazer uma avaliação e constatamos isso”, acrescentou Cláudia, creditando o bom resultado justamente ao modelo de educação integral que a aproximação com Cuba pode aperfeiçoar.

Integrante da comitiva, a presidente da Associação Jose Martí, professora Zuleide Faria, ressaltou as características do projeto cubano para as escolas. “Se uma criança tem dificuldade de aprendizado, a escola coloca um professor à disposição para garantir o ensino. Lá, a escola é obrigatória por nove anos e segue custeada pelo estado até a universidade, sendo que o material didático, incluindo os livros, também é gratuito. Os pais são obrigados a enviar os filhos à escola, sob pena de serem presos”, completou.

Foto: Paulo Polônio
Fonte: Portal dos Lagos

0 comentários:

Postar um comentário