BLOG CARLOS RIBEIRO

BLOG CARLOS RIBEIRO

quarta-feira, 25 de abril de 2012



Palmira Domingues, professora de Educação Física, mãe e representante de atletas da Natação de Cabo Frio, utilizou a Tribuna da Câmara alguns dias atrás para expor a situação por qual passa os atletas da natação que representam Cabo Frio. Com liberdade para falar, Palmira relatou uma série de irregularidades cometidas pelo Secretário de Esporte e Lazer de Cabo Frio, Eliseu Pombo, além de omissões e comentário JOCOSO feita por um funcionário da secretaria com o nome de Marcelo Pereira. Enquanto todas as denúncias de irregularidades e de irresponsabilidades são feitas contra o secretário de esportes, o prefeito de Cabo Frio que nomeou Eliseu Pombo observa tudo de "camarote", sem fazer nada. Aliás, no (DES)governo ele não faz nada há muito tempo e não seria agora que a mudança iria acontecer.
Eliseu Pombo, dias atrás, enviou uma "cartinha" para o programa matinal de entrevistas comandado por Sidnei Marinho, que ficou surpreso com a ausência do secretário no programa daquele dia, preferindo o tal secretário se manifestar através de "cartinha", com mais de 06 laudas. Além disso, o desastroso Eliseu Pombo enviou cópias da tal "cartinha" para os comentaristas de esportes do programa "Agito Esportivo", também comandado por Sidnei Marinho. A partir daí, pode-se ver a ADMINISTRAÇÃO MEDÍOCRE que apresenta o referido secretário de esportes de Cabo Frio. A sua COVARDIA, INOPERÂNCIA, bem como, a forma que ignora todas as denúncias é uma afronta à toda sociedade cabo-friense. Ambos, o prefeito Marcos Mendes e o secretário de esportes são INÚTEIS para Cabo Frio. A permanência dos dois no governo é "PERIGOSAMENTE DANOSA" para nossa cidade.
Fato é que a administração pública é tratada como "NEGÓCIO", pois a nomeação de pessoas para assumirem cargos de confiança ou secretarias está diretamente ligada aos interesses políticos tanto de quem nomeia, quanto de quem é nomeado. Além da "FARRA" do dinheiro público, onde "amiguinhos" são privilegiados com cargos, indicam "outros amiguinhos" para "MAMAR" o dinheiro de Cabo Frio, ainda desrepeitam pais de atletas e os próprios atletas, com a INÉRCIA e comentário IMBECIL, como foi o caso do senhor Marcelo Pereira em face de Palmira Domingues. Tudo isso mostra que Cabo Frio é administrada por pessoas INTERESSEIRAS, com verdadeiros SANGUESSUGAS que não têm nenhum compromisso com a sociedade cabo-friense. Por isso, que o tal "GRUPO POLÍTICO" tende a ser enquadrado como "QUADRILHA", como já escrevi neste blog várias vezes. Os incomodados que se mudem! O pior é que eles não ficam incomodados, pois atuam como se fossem "VERMES DESTRUIDORES".

EM TEMPO: O Secretário de Esportes e Lazer de Cabo Frio enviou ofício à Câmara Municipal de Cabo Frio informando que participará da Sessão Plenária do dia 26/04/2012 (quinta-feira) para explicar toda a "LAMA" na qual se encontra.
EM TEMPO 2: A Palmira Domingues novamente denunciou as irregularidades hoje (24/04), no progama "Informe Local", da Jovem TV, canal 8 (a cabo).  

"O OBJETIVO DOS GOVERNOS É SEMPRE O MESMO: LIMITAR O INDIVÍDUO, DOMESTICÁ-LO, SUBORDINÁ-LO, SUBJUGÁ-LO." (Max Stirner, escritor e filósofo alemão, 1806-1856)

1 comentários:

Kroll disse...

Em toda a minha militância política, jamais vi um vereador ser humilhado na sua casa (sim, a Câmara dos Vereadores é a Casa dos Vereadores) por um secretário municipal numa tribuna da forma como o secretário de esportes de Cabo Frio, Eliseu Pombo, fez, ontem, com o vereador José Ricardo.
O secretário, na sua fala, leu o tempo um script pré produzido, pontuado com pausas para levantar um envelope lacrado, com entonações jocosas, dignas de um humorístico de quinta categoria, levando o plenário as gargalhadas, algo que não era compatível com a gravidade das graves acusações que pairam sobre a sua cabeça. Ele conseguiu, realmente, causar uma zorra total. Só que as custas da dignidade de um nobre vereador que é amado pelos esportistas de Cabo Frio.
Esse cidadão que exerce o cargo de secretário municipal de esportes mesmo após falir seus negócios pessoais e ser um provisionado na área esportiva (para quem não sabe, provisionado é uma concessão que o conselho da categoria concede para o sujeito atuar apenas numa modalidade, no caso do Eliseu, no futsal), se acha uma autoridade e tem complexo de Napoleão. Só se for Napoleão de hospício, daqueles que carregam uma caixa de fósforo amarrada num pedaço de barbante.
Ninguém (eu disse ninguém) do esporte cabofriense tolera ele;
Ele não é simpático. Ele não é político. Ele não tem caráter.
O que é que ele tem?

Postar um comentário